Seefeld in Tirol – a cidade

A cidade de Seefeld no Tirol, é tipicamente uma cidade dos Alpes, com uma grande propensão de ser um destino de férias de Inverno. O  slogan da cidade anuncia tratar-se de uma cidade Olímpica.

Tal slogan tem uma forte razão de ser, pois quando os Jogos Olímpicos de Inverno se realizaram em Innsbruck tanto em 1964 como em 1976, as provas nórdicas realizaram-se nesta cidade. Afinal Seefeld é reconhecida como um centro importante de esqui cross-country.

Neste contexto não é nada surpreendente que se tenha realizado nesta cidade duas etapas do Campeonato Mundial de Esqui Combinado Nórdico.

Reafirmo duas etapas independentes do campeonato. Ao contrário  do que eu pensava inicialmente, no sábado dia 15 houve uma etapa independente na qual todos os atletas da modalidade participaram, tendo sido apurado o vencedor (e outros classificados) dessa etapa no Mundial e no domingo dia 16 realizou-se outra etapa independente identica.  Tal acontece para minimizar custos do campeonato Mundial, constituído por duas voltas em cada local (que ocorrem em dias consecutivos)

 

Também é possível a prática de esqui alpino nesta estância de esqui, mas nesta categoria a área é mais pequena e apropriada para iniciantes, não assumindo tanta importância como a do esqui cross-country.

Como qualquer estância de esqui que se preze, tem uma zona especialmente vocacionada para as crianças, onde estas tomam contacto com a modalidade de esqui de forma divertida.

Perto desta zona para as crianças é onde se localiza uma espécie de restaurante com um grande terraço. Pessoalmente a mim, tais terraços fazem-me lembrar as esplanadas repletas de turistas e praístas junto à praia em especial na altura do verão.

Os moradores das regiões mais próximas da montanha não são brindados com tantos dias de calor e sol como os que vivem junto à costa marítima, pelo quando estão na presença de um aproveitam-no ao máximo preferindo os terraços e jardins ao invés de permanecerem dentro dos edifícios mesmo que esteja frio (por isso se encontram muitas vezes mantas nas cadeiras que estão no exterior).

Também perto da zona de aprendizagem de esqui das crianças, é onde é possível descer a pequena colina de trenó (ou outro “veiculo/utensílio” que sirva o mesmo propósito).

Na cidade predominam as moradias típicas da região, com  madeira a revestir parcialmente as fachadas e  nos resguardos das varandas e janelas, com telhados inclinados, em grande percentagem pintadas de branco. No entanto para minha surpresa também encontrei perto da estrada principal casas com uma arquitectura moderna, com linhas mais direitas , grandes varandas e telhados rectos, para mim expectáveis de encontrar em regiões do litoral.

Restaurantes e Hoteis com grandes terraços muito concorridos, carruagens puxadas por cavalos, um complexo comercial com cinema,  piscina interior e ringue de patinagem exterior são outras dos interesses ao alcance da vista, perto do centro da cidade e numa das extremidades do longo percurso disponível para o esqui cross-country. Até um BMW Híbrido é publicitado em local de destaque junto à pequena igreja e na margem do início dessa pista de esqui nórdico.

 

2 thoughts on “Seefeld in Tirol – a cidade

  1. e não esquecer os restaurantes italianos com os empregados mais confundidos de sempre…parecia uma lotaria o prato que vinha em comparação com o que foi pedido…e afinal rucola e alface são a mesma coisa…e os frutos do bosque são duros de ouvido, porque só vêm para a mesa à segunda chamada…

    E as espreguiçadeiras na esplanada realmente parecem mesmo como se estivesse em frente ao mar…mas com cobertor quentinho, claro…

    • Sim o restaurante italiano realmente deixou bastante a desejar…
      A empregada não percebia alemão e só lhe faltava mesmo colocar as mãos à cabeça por não conseguir entregar o prato que trazia ao seu devido destinatário que por certo estava desejoso por recebe-lo.
      O empregado quase que queria obrigar os clientes a aceitarem o prato que lhes trazia insistindo que era o que eles tinham pedido… o que nem sempre era o caso, e pelo menos temporariamente o referido prato aguardava melhor sorte numa mesa de apoio circular que se encontrava no meio do salão.

      Depois não esquecer quando se pede como entrada uma pizza de alho e mozarella e a trazem simultaneamente com os restantes pratos principais. Minto, devia vir a substituir um dos pratos principais, o da pizza com rúcula. Não, também não é bem isso porque essa pizza veio mais tarde mas a rúcula é que não, e foi substituída por alface (tem a semelhança apenas no facto de também ser uma verdura verde). E claro quando se inquiriu onde estava a rúcula limitaram-se a informar que tinha acabado na cozinha… mas ninguém foi avisado aquando do pedido desse facto.

      Sim, os frutos vermelhos que acompanhavam a sobremesa, só apareceram depois de se ter reclamado a ausência dos mesmos, e quando apareceram vieram saturados de açúcar no molho a tal ponto que este ultimo nem se tinha conseguido dissolver.

      Não é realmente um restaurante italiano que mereça ser referenciado pelos melhores motivos, apesar da comida não ser má de todo, quando chega à mesa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s