Slyrs – Single Malt Whisky na Baviera

Slyrs é uma destilaria de Whisky e licor localizada em Schliersee.

Na segunda vez que passei por Schliersee e vi a indicação desta destilaria, achei que era altura de parar e descobrir o seu interior.

Esta é a frente e verso do edifício principal.

Não, não foi o interesse pelo Whisky propriamente, pois nunca provei,  e certamente também não seria naquela altura que tal iria acontecer.

Também já visitei outrora as caves do Vinho do Porto e tal não tinha sido sinónimo de provar esse “nectar dos Deuses” como o é para muitos.

O que me despertou o interesse foi mesmo a curiosidade de saber em que consistia uma destilaria de Whisky na Baviera, já que Whisky associo sempre a ser “propriedade” escocesa.

Ao entrar no edifício principal, descubro a pequena loja e a possibilidade de visitar as instalações calmamente, começando por visionar um filme, em alemão, acerca de como tudo começou e o que levou ao que é hoje a Slyrs. Claro que o facto de o filme ser transmitido apenas em alemão, não facilitou a tarefa de perceber o que o mesmo relatava.. mas as imagens  e a minha capacidade criativa ajudaram a esse nível.

Esta é a planta (apenas em alemão) do que os edifícios tinham a oferecer em termos de visita.

As imagens seguintes, apresentadas por ordem segundo os números da planta anterior, procuram reproduzir e ilustrar a visita que fiz,  e nos casos onde se  encontram painéis com a legenda também em inglês, espero eu, ajudar a perceber um pouco melhor do que se trata.

É provável que para ler o que os painéis transmitem, tenha que clicar nas imagens para as ampliar, tornando os mesmos  legíveis.

No armazém onde são guardados os barris de Whisky, o espaço está repleto de barris muito bem arrumados e nas paredes encontram-se painéis que relatam peculiaridades acerca de todo o processo e das matérias primas utilizadas. Duas vitrinas, uma com relíquias de instrumentos e a outra com garrafas comemorativas completam o espaço de exposição e descoberta.

Seguidamente num pequena espécie de bar com algumas mesas corridas, fui acolhida com uma tábua com três bebidas para provar, com umas fatias de pão para acompanhar. As bebidas deviam ser tomadas seguindo uma ordem cronológica: primeiro o whisky, depois a agua, e para finalizar o licor. Da minha tábua só experimentei a água, e “cobicei” foi a tábua do meu companheiro de palmo e meio, que teve direito a uma tábua com três sumos: de maçã, de cereja e um outro que não descortinei de que era.

Na despedida das instalações passei uma vez mais pela entrada principal e pela loja. Na loja são vendidos produtos de uma outra destilaria , a Lantenhammer, que presumo pertence ao mesmo grupo, a avaliar pelos folhetos que fazem referencia a ambas, e que se localiza nas proximidades, também em Schliersee.

Para concluir este extenso artigo, pelo menos em termos de imagens, ficam imagens dos expositores na loja da Slyrs.

6 thoughts on “Slyrs – Single Malt Whisky na Baviera

  1. Bom, eu só associava os alemães a…cerveja, naturalmente! Adorei esta reportagem, toda a maquinaria se revelou fotogénica; e então a loja, tem um ar bem arranjado e apetitoso!
    Só não concordo com a Turista não ter provado, nem que fosse um mini-golo do dito whisky, mesmo sem gostar! Eu também não aprecio, mas adoro imaginar o que os outros sentem!
    Beijinho e tenha bom fim de semana…com muito passeio!

    • Eu não provei, da minha tábua, nem o Licor nem o Whisky, mas quem se viu na iminência de provar a duplicar, gostou do Whisky,embora em termos de bebidas tenha preferência pelo Licor. E quanto ao licor, resumo que lhe agradou a ponto de adquirir uma garrafa do mesmo. Quanto ao licor, descreveu que tinha um travo um pouco a baunilha e talvez a caramelo (presumo eu, que quanto a este ultimo ponto não estou tão certa).

      Óptimo fim-de-semana para si também.

  2. Parabéns pela excelente reportagem e ótimas fotos.

    Não fazia qualquer ideia, como era uma destilaria de whisky e de licor!

    Foi muito minuciosa e detalhada, do princípio ao fim.

    Qualquer pessoa que leia este artigo, ficará esclarecida.

    Para mim foi uma mais valia. Diz o provérbio : ” nunca é tarde para aprender”.

  3. LI TODA A DESCRIÇÃO DA VISITA E ACHEI MUITO INTERESSANTE, MELHOR AINDA, AJUDADA PELAS FOTOS.
    PARABÉNS PELA FORMA MINUCIOSA.
    PARA QUEM SÓ CONHECE AMBOS OS LÍQUIDOS….NAS GARRAFAS… É BOM SABER COMO E ONDE SÃO FEITOS.
    OBRIGADO E BEIJOS.

  4. Pois a destilaria parecia mais um edifício de arte do que uma destilaria de tão novo e arranjado que estava…quem já viu umas caves solarengas com barris a cheirar a novo? e então as teias de aranha a dar sabor ao envelhecimento do néctar, vulgo pinga, vulgo ai que esta arde…água de fogo diziam os indíos…
    os alambiques têm um aspecto fabuloso…
    e aparentemente whiskey pode ser feito em qualquer lado, não se rege pelas regras das áreas demarcadas. Continuo a preferir a cerveja, mas o licor não era nada mau…travos de caramelo e baunilha

  5. Pois eu acho que provava o whisky e o licor….
    Muito bom aspecto essa destilaria.
    E a tua apresentação muito minuciosa, como sempre!
    As fotos do Tirol tb estão muito bonitas!
    Babette

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s