Um pouco depois, mas sempre mulher, num apelo irresistivel à gula

O dia da Mulher, dia 8 de Março, passou despercebido por aqui este ano porque o Carnaval assumiu protagonismo, mas não ficou esquecido.

Se se costuma dizer que o Natal é sempre que o homem quiser, pois por aqui hoje festeja-se o dia da Mulher.

Pessoalmente acho que não devia haver um dia institucionalizado para ser o dia da Mulher. Afinal, não há um dia do Homem, talvez porque considerem que em todos os outros o homem tem precedência.

Talvez quando deixar de existir um dia da Mulher, é porque a mulher conquistou realmente e plenamente a igualdade a todos os níveis, e isso é francamente preferível a ter um dia que diga ser dela.

Neste meu dia da mulher, porque acho que as mulheres em geral apreciam mais os doces que os homens, “apresento” um artista que dá uma outra noção a arte tipicamente comestível, criando obras duradouras do que vulgarmente apetece comer…

Cada vez é mais frequente encontrar velas, sabonetes ou outros “materiais” que procuram reproduzir fielmente aquilo com que “gulosamente” nos queremos deliciar.

Com Peter Anton, a arte vai ainda mais além, e são verdadeiras obras de arte decorativas que são totalmente irresistíveis, mas que não se podem provar…

Encontrei algumas das suas esculturas outrora na Galerie Terminus (Promenadeplatz 1, no centro da cidade de Munique), e não queria abandonar a montra de tão incrédula que não se tratasse de uma confeitaria.

Os bolos enfeitiçaram-me e os quadros com caixas de chocolates deixaram-me totalmente rendida.

As fotos seguintes não conseguem reflectir nem transmitir as sensações a que me refiro, porque reflectem muito mais do que o desejável.


Se mesmo assim consegui despertar algum interesse e curiosidade por Peter Anton e suas obras, visitem o seu espaço virtual e não ficarão decepcionados.

Advertisements

3 thoughts on “Um pouco depois, mas sempre mulher, num apelo irresistivel à gula

  1. Fabuloso! Fui ao site, fiquei deslumbrada, que criatividade, adorei. Uma Arte gira , imagino uma decoração moderna e uma escultura destas na sala, que máximo!
    Beijinho

  2. Entre as miniaturas da Marina(http://labellecuisine.blogspot.com/)e as guloseimas gigantes do Peter Anton sinto-me Gulliver nas suas viagens!
    É perfeitamente possível que um dia me dedique também à modelação não comestível. Afinal, a trabalhar ou a brincar eu gosto mesmo é de usar as mãos.
    Só tenho um problema: sabes onde se vendem dias com 48 horas?…
    Beijinhos.

    • Olá Ana!

      Muito bem-vinda por estes lados!
      Muitas vezes também tenho o mesmo problema. Também não sei onde se encontram os dias de 48 horas, nem os dispositivos de parar o tempo, que nos permitam continuar a aproveitar o dia (porque pararmos no tempo está fora de questão).
      Independentemente do que faças estou certa que das tuas mãos só saem obras de arte.
      Beijinhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s