Carnaval em Veneza

Após a primeira noite no Lido de Veneza, acordei com a sensação de que finalmente iria ficar a conhecer e viver de perto o Carnaval de Veneza.

Depois do Vaporetto que me deixou no centro de Veneza, na margem a uns breves passos da Praça de S. Marcos a experiência começou…

Se o Carnaval do Rio de Janeiro é o mais conceituado e badalado do planeta, o de Veneza pertence a  uma categoria e género diferentes.

Não se devem comparar mundos diferentes, nem atribuir uma gradação de qual o melhor ou pior.

Em Veneza são as danças palacianas e de salão e não o samba carioca que enche palcos e salões.

Em Veneza o período do Carnaval é no Inverno, e mesmo perante um clima temperado, é frio, enquanto que no Rio de Janeiro vive-se o Verão, que é bastante quente. Assim as indumentárias características em ambos os locais são diametralmente opostas. No Brasil a expressão, referente à fantasia, “bastante descascada” não é exagerada, da mesma forma que em Veneza a expressão  “totalmente coberta dos pés à cabeça” não é desajustada.

Descubra estas e outras diferenças e identifique-as.

Em Veneza a sensação de pressa para chegar a algum lugar, não existe em geral entre as pessoas fantasiadas com os trajes mais ou menos tradicionais e elaborados, típicos deste Carnaval. Os fantasiados circulam entre praças, edifícios, pontes e canais, calmamente, sempre disponíveis e solícitos para fazerem poses e serem fotografados.

Suponho que é demonstração do interesse pela forma como estão vestidos e soberba e criativamente engalanados, reflectida pelos visitantes e turistas na vontade de os fotografar a prova de apreço que os seduz e motiva.

A amabilidade de todos parece a palavra de ordem, e admito foi justamente o que mais  me surpreendeu pois era inesperada essa predisposição.

Ao longo do dia deparei-me sempre com fantasiados diferentes, isolados ou aos pares, todos incrivelmente ornamentados e sensacionalmente aprumados, não descurando pormenores nem acessórios.

As duas compilações de fotos seguintes são disso um pequeno exemplo.

E a admiração prevaleceu durante todo o dia… A minha dificuldade foi eleger a fantasia, do século XVIII ou não, de que gostei mais.

Reconheço que também se encontram algumas aberrações, mas a diversidade e a capacidade de sermos surpreendidos a vários níveis é expectável e por vezes até desejável.

Mas o Carnaval de Veneza não se traduz apenas  num conjunto disperso de pessoas fantasiadas, sem qualquer ordenamento previamente definidos. O programa do Carnaval de Veneza é bastante vasto, variado e completo.

Neste domingo de Carnaval (6 de Março), acredito que um dos pontos altos do programa foi a final do concurso de eleição do melhor traje de máscaras, depois de no sábado ter havido uma qualificação.

No entanto é com alguma tristeza que refiro que não assisti a tal evento. (A ideia de permanecer junto ao Grande Foyer na Praça de S. Marcos a assistir ao que se passava no palco durante todo o dia não se afigurou viável para quem queria percorrer e respirar o mais possível todo o ambiente e espírito do Carnaval Veneziano) .

No Grande Foyer de S. Marcos, apenas assisti a um pouco dos bailes com trajes de marcaras históricos. No palco os passos da valsa, e da quadrilha encantavam os presentes que assistiam ao que o Grande Foyer  tinha para oferecer na altura.

Mais tarde, já  na ponte de Rialto foi quando estive mais perto de um conjunto de fantasiados que acredito se tratassem de participantes no concurso de eleição do melhor traje de mascaras. Esta ilação deve-se ao tipo de trajes exageradamente espaçosos e difíceis de contornar num espaço tão concorrido como a referida ponte, nada práticos para andarem apenas a deambular por Veneza. Neste caso porque havia um horário a cumprir e um espaço reduzido por onde passar, a ideia de fazerem pose para uma qualquer objectiva estava fora de questão.

As crianças também não são esquecidas pela programação do Carnaval de Veneza e existem duas áreas distintas especialmente dedicadas a este público especial, uma no “Giardini della Biennale” e outra no “Campo San Polo”.

Sem dúvida o Carnaval de Veneza superou as minhas elevadas expectativas…

Advertisements

4 thoughts on “Carnaval em Veneza

  1. Uma beleza, a sua viagem a Veneza em pleno Carnaval. E de facto é bem diferente do brasileiro. Creio que se deve ao facto da inspiração vir da Commedia della arte, com as suas personagens e histórias.
    E segundo a conheço, deve ter apreciado muito toda aquela cor e alegria!
    Beijinho.

    • Realmente tem toda a razão. Adorei mesmo ter visitado Veneza durante o Carnaval, e a intenção era mesmo essa.

      Sem duvida que toda aquela alegria e cor me contagiaram, e fizeram-me sentir pequenina no meio de tanta produção, fantasias e máscaras fantásticas.

      Óptimo fim-de-semana.

  2. Fiquei rendida perante o excelente “Marketing”!

    Tenho de ir a Veneza na época de Carnaval!

    Já visitei Veneza diversas vezes e fiquei sempre com vontade de lá voltar.

    Face à narração tão pormenorizada do seu artigo, será mais um sonho a concretizar, logo que me seja possível.

    Fiquei “astonished” com as fantasias e máscaras!

    As fotos retratam bem, como as fantasias são soberbas!

    Concordo com a “Turista” : “é difícil eleger a fantasia e máscara mais bonita”.

    A forma como explanou o seu artigo, concluí que ficou apaixonada por ver “in-locco”, tanta beleza, alegria, brilho e diversidade de cor.

    Permita-me que lhe diga : Perante a forma como descreveu o seu artigo, eu senti, também, que tinha estado lá…

    Parabéns!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s