Berlim – o Reichstag

Se em Palácios e Castelos originalmente moravam os monarcas, a nobreza e  seus serviçais, na actualidade, a maioria dos países não vive em monarquia. Nos países onde “reina” uma república  democrática, como forma de governação da nação, é em outro tipo de edifícios,  que os destinos do país são decididos.

Na Alemanha, a capital é Berlim (mas isso já não deve ser novidade para ninguém), pelo que os órgãos de governação centralizados do país, localizam-se nesta cidade. Reforço a ideia de centralizados, pois sendo a Alemanha uma republica federalista, possui 16 estados que são governados de forma independente em diversas matérias (como a educação, por exemplo).

Mas não é de formas de governação em geral, ou da forma de governação existente na Alemanha que se pretende falar neste artigo.

Apenas pretendo referir que na capital alemã, existe um edifício governamental  cuja visita turística é obrigatória, e não apenas quando se tem um particular interesse por  temas políticos. Refiro-me claro ao Reichstag (2) que alberga o Bundestag, ou se preferirem o edifício do Parlamento que alberga a assembleia da republica.

A visita ao Reichstag não está vedada ao publico em geral,  e existem mesmo visitas guiadas ao edifício. Não existem igualmente quaisquer custos para admissão e visita. No entanto para que essa visita seja possível, tem que ser feita previamente uma reserva indicando a data e horário desejado para a visita referindo 3 alternativas possíveis, pois dado o número limitado de visitantes diário, nem sempre é possível ir ao encontro da primeira opção desejada.

No entanto para visitar a cúpula envidraçada e o terraço superior do edifício, não eram necessárias reservas prévias, apenas eventualmente aguardar horas numa fila que poderia ser interminável, esperando pela sua vez para entrar. Pelo menos quando visitei a cúpula e terraço era o que vigorava. Foi no entanto uma surpresa agradável na altura, não ter tido que aguardar na fila para entrar, pois atendendo a que viajava com uma criança de colo e seu respectivo carrinho de passeio, tive entrada directa, por uma entrada lateral destinada a pessoas com mobilidade reduzida.

Hoje contudo, quando consultei o site que informa as condições para visita ao edifício, deparei-me com um aviso que adverte que mesmo para visitar  apenas a cúpula e e terraço do telhado, é necessário uma reserva prévia. Talvez se tratem de medidas temporárias, por questões de aumento de segurança dadas as ameaças terroristas recentes.

No percurso para visitar o Reichstag passei por um dos principais símbolos da cidade de Berlim, a Brandenburger Tor (1) (Porta de Bradenburgo), na extremidade oeste da Unter den Linden (avenida mais famosa e cosmopolita da cidade).

Já no interior do Reichstag, e no terraço do telhado, o primeiro pensamento que me ocorre é o quanto a cúpula toda envidraçada (4) possui uma estrutura tão moderna que contrasta com o remanescente edifício, de 1894, ano em que foi concluído e inaugurado. Pelo que percebi mais tarde, a cúpula original do edifício, bem como outras áreas do mesmo foram  severamente danificadas por um fogo em 1933, cuja origem não está bem esclarecida, apesar das suspeitas apontarem a responsabilidade ao comunista holandês Marinus van der Lubbe.

A escultura da cúpula (7) ilumina a sala do parlamento com luz natural sempre que o dia assim o permite, dada a forma como foi construída, e com uma espécie de persiana rotativa. A forma interior da cúpula permite igualmente da mesma apreciar a sala do parlamento (6).

À noite, a partir da área interior superior da cúpula, através da abertura circular no topo desta (5), é possível avistar de forma privilegiada as estrelas.

A plataforma em espiral (8) que se percorre na “conquista” da cúpula, acompanhado por um áudio-guia (existe em 10 idiomas diferentes, inclusive português), que sucessivamente vai explicando factos relevantes acerca daquele lugar, torna o percurso ascendente e descendente muito mais agradável e menos desgastante, pela forma como foi idealizada.

Do terraço do telhado que circunda a cúpula (3), possui-se uma vista panorâmica privilegiada sobre a cidade em geral e o quarteirão do parlamento em particular.

Deste terraço é possível avistar alguns dos edifícios que constam do mapa seguinte (retirado deste documento onde pode descobrir muito mais factos e pormenores sobre o edifício) .

Estas são algumas das vistas panorâmicas, em varias direcções, que tive o prazer de vislumbrar do referido terraço.

Assinalei na compilação de imagens anterior, alguns dos edifícios que constam no mapa do quarteirão do parlamento, e que se enquadram em edifícios de alguma forma governamentais (assinalados com o número a que correspondem no mapa, respectivamente 14, 3, 16, 9), mas também outros emblemáticos da cidade (assinalados com letras minúsculas).

a) Potsdamer Platz com o Sony Center Berlim

b) Berliner Philarmonie (Filarmónica de Berlim)

c) Berliner Fernsehturm (Torre de Televisão)

d) Französicher Dom (Catedral Francesa)

Destaco igualmente uma Roda Gigante temporária, já que existia na altura uma celebração a decorrer em frente à Bradenburger Tor, especialmente dedicada às crianças.

 

One thought on “Berlim – o Reichstag

  1. O documento que se acede via link deste artigo é muito útil para um sumário da organização política da Alemanha. E sobre o edifício também, impressionante a cúpula que tem um cone de vidros espelhados que permite reflectir a luz solar durante o dia para dentro da sala do plenário, diminuindo a necessidade de iluminação artificial…e ainda dá para aquecimento também…bonito e funcional.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s