Igreja de S. Pedro – St. Peterskirche em Munique

A Igreja de S. Pedro,  conhecida como St. Peterskirche, em Munique, é das igrejas que se encontra no centro histórico da cidade, a que se encontra mais próxima de Marienplatz, em Heiglhofstraße 8.

Esta igreja paroquial é presumivelmente a mais antiga igreja paroquial de Munique e o ponte de origem de toda a cidade.

O mapa seguinte com todas as igrejas até ao momento apresentadas, assinaladas no mesmo, permite uma melhor percepção da sua efectiva localização.

Mesmo antes da fundação da cidade de Munique em 1158, uma capela pré-merovíngia, ocupava a colina conhecida como Petersbergl. À volta desta moravam monges no século VIII.

Em fins do século XII uma nova igreja no estilo Romanesco da Baviera, foi consagrada a qual foi expandida no estilo gótico pouco antes fogo de 1327 que destruiu o edifício. Depois da sua reconstrução, a igreja foi uma vez mais consagrada em 1368. Em inícios do século XVII  a torre de 92 m de altura recebeu no seu topo um campanário renascentista  e foi acrescentado na igreja um novo coro Barroco.

 A igreja possui obras de arte de Erasmus Grasser, Egid Quirin Asam, Ignaz Günther, Johann Baptist Straub e  Franz Jakob Schwanthaler. O seu interior é dominado pelo inimitável altar mor concebido por E.Q. Asam e executado por Nikolaus Gottfried Stuber. A figura central de S. Pedro é de Erasmus Grasser e os quatro pais da igreja são de E.Q Asam. Os ângulos laterais de F.J Schwanthaler preenchem o tabernáculo.

Entre outras obras de arte de todos os períodos encontram-se 5 pinturas góticas da autoria de Jan Polacks, algumas das quais integravam o altar mor do gótico tardio, e que estão actualmente nas paredes do coro. Vários altares sao obras de Ignaz Günther. A pintura do tecto de Johann Baptist Zimmermann (1753–1756) foi recreada  em 1999-2000.

As arcadas existentes no interior da igreja servindo de separação “natural” entre as alas laterais e a central dão um encanto especial ao interior do edifício.

Quando se entra na igreja fica-se com uma clara sensação da sua riqueza e ostentação, patente na predominância do dourado em todos os seus elementos decorativos sejam estátuas, altares laterais, além do altar mor, obviamente, do púlpito e demais elementos.


Os 92 metros de altura da torre renascentista da igreja, é um dos emblemas tradicionais da cidade de Munique. A torre é apelidada de Pedro Velho (Alter Peter) pela população da Baviera. Da sua torre é possível apreciar uma vista maravilhosa da cidade aos pés e mesmo dos Alpes, sobretudo durante os ventos do sul conhecidos como “Fön”. Para apreciar tal paisagem é necessário, contudo, subir umas boas centenas de degraus, e as minhas vertigens impediram-me de empreender tal subida (por isso não possuo qualquer foto da paisagem avistada da torre).

É possível subir à torre de segunda-feira a sexta-feira entre as 9:00 e as 18:00, e sábados e domingos entre as 10:00 e as 18:00.

No interior da igreja existe um placar junto uma das portadas de acesso com a história associada à igreja. (Clicando sobre a imagem seguinte e ampliando-a é possível ficar a conhecer mais pormenores da sua história)

Advertisements

9 thoughts on “Igreja de S. Pedro – St. Peterskirche em Munique

  1. Cara “Turista”

    Mais uma maravilha que perdi em conhecer!

    Quer pela descrição, quer pelas fotos, trata-se de uma igreja de enorme beleza.

    As fotos evidenciam, ao longo da nave, a brancura com a beleza dos dourados, ressaindo um teto admirável.

    As arcadas prendem a atenção de qualquer visitante. Adorei!

    Não deixarei de a visitar, numa próxima oportunidade.

    Agradeço por me ter dado a conhecer mais um atrativo imperdível, que faz parte de uma cidade tão linda como Munique.

    Parabéns!

  2. Suspeito que a avaliar pelos seus comentários, devem haver muitos locais em Munique que ainda não conhece.

    Também é agradável dar a conhecer algumas atracções turísticas, a quem visita o meu blog e ainda não teve oportunidade de as conhecer. Pois dessa forma, através do meu blog, talvez desperte a curiosidade de num futuro próximo, decidirem ficar a conhecer in loco esses locais.

    Sem dúvida que esta igreja é bastante interessante e repleta de “riquezas”, mas suponho que cada uma pelas suas especificidades e atractivos, é única.

    Muito obrigada uma vez mais pelo seu comentário tão gentil.

  3. Vim deixar um bocadinho de afecto. Pelo afecto com que escreveu no meu blog. A propósito de um almoço que significou muitas coisas que são de conservar. E vim dar a uma igreja. Num lugar que não conheço. E que pude conhecer um bocadinho aqui. Obrigada por isso. Por ter feito com que me lembrasse de todas as igrejas onde gostei de estar em silêncio.

    Um beijo de boa semana.

    Mar

  4. Muito obrigada Mar, pelo seu afecto deixado neste blog. Foi muito bem recebido.
    E como já referi anteriormente, foi muito bom ter descoberto à distancia um encontro muito desejado e aguardado. São muitas pequenas coisas que enchem os nossos dias e que os tornam grandes. A minha descoberta do vosso encontro contribuiu para preencher um pouco mais pela positiva o meu dia.

    Um beijinho para si também

  5. Boa tarde!

    Gostei muito do seu blog!

    Viajarei para a Alemanha e passarei em Munique … gostaria de conhecer a única igreja que não foi destruída durante a guerra, porém não consigo lembrar do nome da mesma. Você saberia me dizer?

    Além disso, se puder me dar outras dicas eu agradeço.

    Grata,

    Marilin

    • Boa noite!

      Fico muito contente por ter gostado do meu blog.
      Admito que desconheço de todo qual a igreja de Munique que não foi bombardeada durante a II Guerra Mundial. Por isso não lhe posso dar uma resposta fundamentada sobre o assunto. Munique é bastante pródiga em igrejas, algumas das quais eu já “apresentei” neste blog.
      Posso dar-lhe dicas sobre Munique, e arredores se quiser, mas para isso faz mais sentido saber quais as suas preferências e o que aprecia mais. Se preferir, pode entrar em contacto comigo por email.
      Obrigada pelo seu comentário

  6. Olá!!!
    Quanta coisa interessante pra visitar em Munique. Comecei ontem a ler algumas coisas aqui no teu blog e cada vez me arrependo de nao ter separado mais dias pra essa região (vou ficar 4 dias, e to achando pouco)!!
    Vc lembra se temos que pagar pra visitar essa igreja?

    • Ola Bruna!
      Em geral as Igrejas em Munique sao de entrada livre, nao se cobrando de nenhum custo para entrar, tal acontecendo nesta mesma Igreja. O unico custo que pode haver associado a esta igreja, é para subir a torre da Igreja, e como eu sofro vertigens e tem que se subir imensos degraus, nem tentei, pelo que nao sei ao certo se existe efectivamente um custo ou não. (Para mim foi mais facil subir a torre da Frauenkirche porque tal faz-se com elevador).
      Eu sou suspeita mas muitos dizem que a Baviera é o Estado mais interessante em termos turisticos na Alemanha. E se a sua visita for feita durante o advento (ultimo fim-de-semana de Novembro e 24 de Dezembro) a Alemanha tem um motivo extra e incontornavel ao ser visitado: os Mercados de Natal.

      Kisses

      • Bom saber!! obrigada por me responder!
        Não, infelizmente minha viagem nao vai ser nesse periodo de Natal. Estarei em Munique bem no começo de novembro.
        Entao o jeito é se preparar fisicamente, pq vou ter muuuuitos degraus para subir.. =)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s