Museu de Paleontologia de Munique

Para os aficionados pelo mundo dos dinossauros, existe um museu em Munique que talvez vos interesse.

Eu conheço dois aficionados por esse mundo. Eles são de palmo e meio e é incrível o conhecimento que possuem a distinguir as suas diversas espécies. Assim, este artigo é especialmente dedicado aos filhos da minha amiga “Babette“.

O Museu que “apresento” hoje é o Museu de Paleontologia de Munique, conhecido como Palmuc, integrado na Ludwig-Maximilians-Universität de Munique, LMU, no Departamento das Ciências da Terra e do Ambiente – Paleontologia e Geobiologia.

Um pouco da história deste museu pode ser encontrada aqui.

Localiza-se na Richard-Wagner-Straße 10, em Munique, numa zona parca em termos de lugares de estacionamento, pelo que, como o próprio site do museu sugere, é preferível chegar lá através de transportes públicos.  A entrada é gratuita, e os horários de abertura dependem do dia da semana.

  • De segunda-feira a quinta-feira, aberto entre as 8:00 e as 16:00
  • À sexta-feira, aberto entre as 8:00 e as  14:00
  • Aberto no primeiro domingo do mês entre as 10:00 e as 16:00 e com visitas guiadas por cientistas às 11:30 e às 14:30.

Depois de entrar no edifício, no rés-do-chão, encontram-se esqueletos de alguns dinossauros, sempre acompanhados por documentação explicativa, que esclarece sobre o contexto e altura em que essas espécies habitaram a terra, além de possuir as características do referido dinossauro.

Algumas das espécies de dinossauros cujos esqueletos se podem encontrar no museu.

Mas o Museu não possui apenas esqueletos de algumas espécies de dinossauros. No primeiro andar do edifício é possível descobrir mais acerca da evolução da própria espécie humana e seus antecessores.

Num corredor lateral do museu, no primeiro andar, com acesso a salas eventualmente de aulas, é possível descobrir igualmente, um pouco mais acerca de Geologia.

Nas paredes da escadaria entre o primeiro, segundo e terceiro andares, também é possível apreciar várias espécies de animais e plantas fossilizadas.

No segundo andar encontrava-se uma exposição dedicada aos dentes, das mais diversas espécies, remontando a tempos longínquos, desde os minúsculos, quase impossíveis de vislumbrar sem uma apropriada lupa, até aos “gigantes”, de acordo com os diferentes animais a que pertenceram.

O espaço no segundo andar do museu, era partilhado por uma outra exposição, esta ultima dedicada aos moluscos e denominada de “Casca dura – núcleo macio: a Evolução dos moluscos“.

Voltando ao rés do chão, a exposição que se encontrava no corredor lateral, com acesso igualmente a salas eventualmente de aulas, mais uma componente do departamento de Geologia, ou talvez para ser mais precisa, Geobiologia.

Em diversos aspectos, visitar este museu fez-me recordar alguns pormenores das minhas aulas de biologia, mas vividos agora de forma muito mais interessante com exemplares ao vivo, do que encontrava nos livros.

Recomendo a todos os que tem especial interesse pelas áreas da Paleontologia e Geobilogia.

Uma advertência: Reconheço que a parte dos esqueletos de dinossauros foi a que despertou mais interesse nos de palmo-e-meio, pelo menos a avaliar por quem me acompanhou na visita a este museu de menor faixa etária. Tal é deveras compreensível.

Talvez se tivessem um pouco mais que “dois palmos e meio”, se interessassem mais pelas outras componentes em exposição.  As crianças mais velhas poderiam efectuar a visita ao Museu com um questionário, o que lhes desperta mais facilmente o interesse pelo museu, já que o encarariam um pouco como uma aventura de descoberta.

6 thoughts on “Museu de Paleontologia de Munique

  1. Estou mesmo a imaginar um certo par de gémeos, “paleontodependentes” a delirarem com este museu. E os pais, que até já nem conseguem inventar mais nada sobre o tema, a levá-los a visitar Munique, que creio não conhecem!
    Beijinhos e tudo de bom para si e família.

    • Concordo consigo, acho que esse par de gémeos ia gostar bastante do museu, principalmente da área central do rés-do-chão.
      Quanto aos pais dos gémeos, acho que também iam adorar conhecer Munique e as redondezas (leia-se Baviera), mas eu sou suspeita ao elogiar a cidade de Munique e a Baviera, porque gosto bastante dessa região.
      Beijinhos

  2. Meus filhos quando pequenos ficavam loucos com o mundo dos dinossauros. Sempre que surgia uma oportunidade corríamos para um museu de paleontologia.
    Conjugar outros aspectos da Baviera e incluir Munique, com um pit stop no museu parece boa pedida.
    Bj
    Claudia

    • O mundo dos dinossauros é como um mundo mágico e longínquo o que atrai sem duvida as mentes bastante criativas e imaginativas das crianças.
      o meu acompanhante habitual de palmo e meio, gosta de dinossauros e inclusive o seu peluche preferido é um dinossauro, mas não se pode dizer que seja um aficionado por esse mundo.

      A Baviera em geral e Munique em particular, têm muito para oferecer, com uma oferta bastante diversificada, capaz de agradar a tipos de turismo muito diferentes.
      Um óptimo fim-de-semana

  3. Turista:
    Acabei de falar com o Z. e para o ano vamos reservar uns dias de férias em Munique!
    Temos várias opções de hoteis da cadeia que habitualmente escolhemos, por isso depois será “só” fazerem de cicerones e mostrarem-nos algumas das belezas da Baviera! Incluindo esta para os babettinhos de palmo e meio…
    Beijinhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s