Uma cidade na cidade…

Na cidade de Valência, Espanha, o primeiro local que visitei foi uma cidade, a Cidade das Artes e das Ciências, indubitavelmente a principal atracção turística da cidade.

Como descreve o próprio site: “A cidade das Artes e Ciências em Valência é um complexo único dedicado à disseminação cientifica e cultural constituído por 5 elementos principais: o Hemisfério (cinema IMAX e projecções digitais), o Umbracle (parque de estacionamento e local com ponto de vista paisagístico privilegiado), o Museu de Ciências Príncipe Filipe (centro inovador de ciência interactiva), o Oceanográfico (maior aquário na Europa com mais de 500 espécies marinhas) e o Palácio das Artes Rainha Sofia (responsável pelo programa de ópera). O Ágora dá ao complexo um espaço multi-funcional”.

A planta seguinte, fotografada aquando da minha visita a esta “cidade”, ajuda a localizar cada uma das componentes principais deste complexo de edifícios.

Os responsáveis por esta magnifica obra de arte da arquitectura moderna, são o arquitecto Santiago Calatrava com a participação parcial de Félix Candela. O projecto começou em Julho de 1996 e a cidade foi inaugurada a 16 de Abril de 1998, com a abertura do Hemisfério. O último componente da cidade foi o Palácio das Artes Rainha Sofia, inaugurado a 9 de Outubro de 2005, no dia da Comunidade Valenciana.

Estas são as imagens que retratam um pouco o primeiro impacto que esta “cidade” provoca, durante um dia bastante quente de Verão.

As diferentes componentes da Cidade das Artes e das Ciências, todas bastante incríveis e interessantes, são como peças de um puzzle que tornam o todo ainda mais magnífico.

Abaixo são apresentadas imagens de cada um desses edifícios principais.

Ágora

Oceanográfico

Museu de Ciências Príncipe Filipe

O Hemisfério, inserido entre o Museu das Ciências, o  Umbracle e o Palácio das Artes.

Palácio das Artes Rainha Sofia

Umbracle

À noite a área superior do Umbracle é convertida numa discoteca, o que em dias, neste caso, noites quentes de Verão, pode ser uma opção bastante agradável, para o ambiente não aquecer demasiado.

Para terminar esta visita à Cidade das Artes e das Ciências, umas estátuas bastante peculiares que não resisti a fotografar,  já depois do dia ter escurecido por completo.

Advertisements

9 thoughts on “Uma cidade na cidade…

  1. Olá!
    Magnífica repórter que não necessita de fotógrafo!.. É tão multifacetada que consegue
    abarcar as áreas todas!
    Adorei esta viragem para a arquitectura contemporânea que não conheço.De Valência
    retenho na memória as muitas palmeiras, avenidas largas como ainda não existiam em
    Portugal, as agradáveis praias mediterrânicas, “El corte inglês”, quando só conhecia o de
    Sevilha e Vigo…
    Muito obrigada
    Beijinhos

    • Esta cidade das Artes e das Ciências, de que uma Valenciana já me tinha falado, foi uma muito agradável surpresa. Adorei sem dúvida toda esta arquitectura moderna concebida pelo mesmo arquitecto que projectou a estação do Oriente em Lisboa.

      Obrigada pelos elogios. Reconheço que é fácil as fotografias ficarem bem quando retratam lugares magníficos.

      Beijinhos

      .

  2. Cara Turista

    Após umas férias bem prolongadas, não resisti a espreitar os seus vários artigos e, logo que me seja possível, não deixarei de tecer comentários a alguns deles.

    Sobre este artigo, acredite que fiquei estática perante tanta beleza arquitectónica! Não me cansei de admirar as belíssimas fotos. Torna-se muito difícil eleger o edifício mais imponente, embora o “Palácio das Artes Rainha Sofia” me tenha cativado mais…

    Gostei imenso de saber que o “Oceanográfico” é o maior aquário da Europa. Uma mais valia para os meus conhecimentos.

    Obrigada por me dar a conhecer uma atracção turística imperdível, que não deixarei de visitar, logo que me seja possível.

    Parabéns pelo excelente artigo!

    • O edifício a que se refere como o que gostou mais nesta cidade, a mim faz-me lembrar (e presumo que nao seja a única, porque talvez o objectivo tenha sido mesmo esse), o capacete de um gladiador.
      Da mesma forma que o Museu das Ciências, tem semelhanças com uma espinha dorsal.

      Fiquei bastante contente que tenha gostado deste meu artigo e por ter-lhe dado a conhecer algo que desconhecia.

      Fiquei bastante contente, igualmente, por ter voltado a visitar o meu blog após as suas, certamente, merecidas férias. Admito que já sentia a falta dos seus comentários sempre tão simpáticos.

      Bem-vinda de volta a este espaço

  3. Olá!

    Gostei muito de seu post. Tenho amigos que moram em Valencia e estão sempre convidando para passarmos uns dias por lá. Na verdade, estive em Valencia há mais de 20 anos e confesso que lembro muito pouco da cidade. Todos falam muito bem. As fotos me deixaram muito impressionada com a arquitetura arrojada e moderna. Aguçou minha curiosidade de voltar. Parabéns pelas fotos.
    Claudia

    • Valencia, com esta faceta bastante moderna também foi uma muito agradável surpresa.
      Fiquei muito bem impressionada com a cidade, sobretudo com as suas zonas mais modernas.

      Muito obrigada pelo elogio às fotos.

  4. Pingback: Mesquita de outrora, Catedral de Córdoba hoje | Turista Ocasional

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s