Fátima Santificada…

Seguramente o principal e maior  local de oração e peregrinação de Portugal, o Santuário de Fátima.

Num fim de manhã com o tempo bastante nublado, a magnitude e magnificência do local foi bastante ofuscada pelo reduzido horizonte visual existente. Mas a sensação de paz e de conforto espiritual  que se apodera de nós, mantêm-se presentes, pois não são em nada diminuídos pelas condições atmosféricas.

Estive neste Santuário português, numa terça-feira do mês de Agosto, não se tratando de um dia especial em termos de comemorações, como o são todos aos dias 13 do mês. Ainda assim, diversas aglomerações de pessoas se distribuíam entre os espaços de oração e nos longos espaços intermédios entre eles. Chamou-me em especial atenção, ter encontrado alguns grupos de jovens. Não pelo facto isolado em si, mas porque tal acontecia durante um dos dias visita do papa Bento XVI a Madrid para Jornada Mundial da Juventude.

Muitas são as pessoas que ali fazem ou terminam as suas promessas.

Admito que a componente das promessas feitas e cumpridas em Fátima, por vezes me soam exageradas ou mesmo desumanas de tão exigentes e desgastantes que são (percursos a pé até ao Santuário de mais de uma centena de quilómetros, percursos de joelhos desde o início do recinto do santuário até à Capela das Aparições…) . Mas a força da devoção e da fé que as mesmas reflectem, é algo que não posso deixar de louvar e admirar.

É sempre muito agradável sentir-mo-nos rodeados por toda aquela imensa sensação de paz, silêncio e oração.

Locais de oração não faltam, e as missas e outras celebraçóes diárias intercalam-se entre a Basílica, a Igreja da Santíssima Trindade e a Capela das Aparições, apenas para focar as principais.

Este é um mapa de Fátima que permite constatar melhor o que este Santuário tem para oferecer, e foi retirado daqui.

No numero 8 do mapa anterior, onde está identificado o Centro Pastoral Paulo VI, é onde se localiza a igreja da Santíssima Trindade.

A primeiro local visitado, foi a Basílica de Nossa Senhora do Rosário (5), mas como estava a decorrer uma celebração, não permaneci lá durante muito tempo.

Ao sair do interior da Basílica, pode apreciar-se à frente uma grande área pavimentada, a Capela das Aparições (4) relativamente próxima inserida nesta, ligeiramente do lado direito, a estátua dourada do Sagrado Coração de Jesus (7) em frente, e na extremidade oposta à Basílica, em frente a esta, o Centro Pastoral Paulo VI (8), onde se insere a Igreja da Santíssima Trindade, e a cruz alta de ferro.

Parei para um período de oração, na Capela das Aparições (4), mas como quem ora deve estar concentrado apenas nisso, não possuo muitos registos dessa capela.

A “visita” espiritual continuou em direcção ao  Centro Pastoral Paulo VI (8), um edifício bastante amplo e moderno, cuja arquitectura me agrada bastante.

As Portas exteriores laterais que circundam este centro são em um número “considerável”, e apesar da maioria estarem fechadas, transmitiram-me a sensação de haver muitos acessos ao interior, como se por si só fossem um convite a entrar.

Gravado em cada uma dessas enormes portas encontram-se versículos da bíblia, que referem diversos apóstolos.

Estes são apenas os exemplos que se podem encontrar em 4 dessas portas.

A Igreja da Santíssima Trindade, que como já referi, se encontra no interior deste centro, é um espaço coberto de oração por excelência com uma capacidade para 8.633 lugares sentados, incluindo 76 para pessoas com dificuldades motoras.

Convido todos os interessados em conhecer estes e muitos outros pormenores de natureza arquitectónica, artística e não só, sobre esta igreja em particular, o centro pastoral em geral, sem descurar igualmente os espaços envolventes, no documento que podem encontrar aqui.

Não posso no entanto deixar de destacar o enorme painel de azulejos do presbitério com cerca de 500m2 (10m de altura e 50m de largura), que cobre a parede curva do fundo do presbitério, e é feito em terracota dourada. Segundo a explicação, a clara predominancia do dourado pretende simbolizar a santidade e a fidelidade de Deus.

É da autoria do P. Marko Ivan Rupnik, jesuíta esloveno (Eslovénia) e foi executado por um grupo de artistas, especializados em arte litúrgica, no Instituto Oriental de Roma, provenientes de oito nações e de quatro Igrejas Cristãs. A obra intitula-se “Chamamento Universal da Igreja”, relacionada com a Jerusalém Celeste de que fala o Apocalipse nos Capítulos 21 e 22.

Da imagem do painel, o que mais atraiu a minha atenção foi a imagem da Nossa Senhora a amparar e abraçar duas crianças (encontra-se no painel do lado esquerdo da Cruz central), todos com uma aureola de santidade. A única sem uma aureola no painel é a irmã Lúcia que se encontra com um terço encostada atrás da Nossa Senhora. Estão desta forma representados os três pastorinhos de Fátima. A questão certamente é que apenas Jacinta e Francisco,  morreram bastante jovens, tendo sido beatificados.

A irmã Lucia viveu quase até aos  98 anos, tendo falecido em 2005 (o processo de beatificação desta começou em 1998, excepcionando as normas do Direito Canônico, ao ser dado início à fase diocesana da causa da sua beatificação, já que decorriam apenas três anos da sua morte).

Depois de visitar o Centro Pastoral, no exterior deste do lado esquerdo, encontra-se uma estátua do Papa João Paulo II ajoelhado, retratando quando este a 13 de Maio de 1982, dirigindo-se a Deus, Santíssima Trindade, rendeu-lhe graças pelo seu amor para connosco.

Próximo desta estátua encontra-se a Cruz Alta, um crucifixo com 34 metros de altura,  em ferro da autoria de Robert Schad (escultor alemão de Ravensburg nascido em 1953), uma obra de 2007.  Esta cruz é para muitos uma obra controversa e polémica não tendo reunido consenso no sentido de ser apreciada pela generalidade das pessoas que visita Fátima. Aqui encontra-se uma entrevista ao escultor, em que este explica a origem e o porque desta obra.

As ultimas imagens desta visita a Fátima ilustram uma panorâmica da Basílica de Nossa Senhora do Rosário, captada das proximidades da Cruz Alta, onde se pode ver também um pouco da Capela das Aparições e a estátua do Sagrado Coração.

Do lado direito das arcadas da Basílica é onde se encontra o Presépio e as estátuas dos jovens irmãos pastorinhos Jacinta e Francisco.

Para uma mais fácil identificação de alguns dos locais atrás mencionados deixo um outro esquema do santuário que é mais simples que o mapa inicialmente apresentado.

Não posso terminar este artigo sem mencionar que fiz esta visita, sem um dos meus acompanhantes habituais, mas que em compensação fui acompanhada por outras duas pessoas muito importantes e imprescindíveis à minha vida, os meus pais. Um muito obrigada aos dois por me levarem nesta visita a Fátima.

Anúncios

6 thoughts on “Fátima Santificada…

  1. Olá!
    Fátima, seja lá pelo que for, faz-me sentir um enorme bem-estar, uma paz, um silêncio” espiritual” , que jamais senti em outro qualquer santuário.Gosto de usufruir esta sensação mas só consigo sem multidões, em dias anónimos.
    A polémica gerada com os «Cristos» é normal. A arte futurista é sempre pouco consensual, quando a obra não é “déjá vu”.
    Beijinho

    • Fátima para um crente pode sem duvida alguma ser um local de visita indispensável, seja num dia anónimo ou num dia de grande celebracao publica.
      Eu admito que também dispenso a grande confusão dos dias de grandes multidões, com celebrações especiais.
      Em termos de reacção à arte, o que se me afigura dizer é que se todos apreciássemos o mesmo, o mundo seria muito monótono.
      Beijinho

  2. Pingback: O Convite ao almoço em Fátima | Turista Ocasional

  3. AO LER A SUA MINUCIOSA DESCRIÇÃO DE TODAS ESSAS ÁREAS DE “FÁTIMA” FIZ UM PASSEIO MENTAL, REVENDO A VISITA RECENTE QUE FIZ, COM AS PESSOAS QUE ME SÃO MAIS QUERIDAS. UM PASSEIO QUE ANTECEDEU O ALMOÇO NO “RESTAURANTE CONVITE”.
    REVIVI UM DIA PLENO DE FELICIDADE PELA COMPANHIA E PELOS SÍTIOS PERCORRIDOS.
    OBRIGADO, POR MAIS ESTA OPORTUNIDADE DE ME TER PROPORCIONADO MOMENTOS DE FELICIDADE.
    ATE A PRÓXIMA, BEIJINHOS E VOTOS DE SAÚDE E FELICIDADES.

  4. Cara Turista!

    O artigo que acabei de ler, mereceu da minha parte, uma especial atenção.

    A “Turista” retratou bem este local de fé e focou a grandiosidade que este espaço representa para Portugal.

    Pela leitura que fiz, não deixei de constatar que a “Turista” sentiu uma enorme paz naquele local. É o que sinto, sempre que o visito.

    O Crucifixo alto perto do Centro Pastoral Paulo VI, bem como o Cristo crucificado que se encontra no interior da Igreja da Santíssima Trindade, são obras modernas e que realmente geram e geraram alguma controversa, por se distanciarem dos padrões ditos convencionais e habituais.

    Adoro o painel dourado que a foto da “Turista”, tão bem apresenta no seu “post”.

    Professo a fé cristã e, tal como a “Turista”, sou contra a certos exageros, referentes a promessas realizadas pelos peregrinos.

    Referiu que, nesta visita, se fez acompanhar pelos seus pais. Creio que se tenham sentido muito felizes, honrados e agradecidos com a sua companhia.

    Parabéns pelo excelente artigo!

    • Olá Executiva!!!!

      Sem duvida que para um católico cristão, Fátima é o principal marco português. Um lugar de paz espiritual que contagia quem o visita.

      Em relação aos crucifixos modernos, fazem-me lembrar um pouco a expressão, “primeiro estranha-se, depois entranha-se”, e pode demorar algum tempo até que a parte do “entranhar”, no sentido de não rejeitar e passar a apreciar e gostar acontece para muitos elementos do povo português, pois há uma natural rejeição ao desconhecido e à novidade.

      O painel enorme na Igreja da Santíssima Trindade é realmente muito bonito e destaca-se no meio de uma igreja de paredes brancas em que é o principal elemento existente o que contrasta numa decoração tão minimalista.

      Quanto a quem me acompanhou na visita, não me posso pronunciar acerca do que eles sentiram, apenas que eu apreciei bastante a sua companhia.

      Obrigada pelas congratulações.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s