A Basílica de St. Lorenz em Kempten

Bastante perto da Residência (6) de Kempten encontra-se a Basílica de St. Lorenz (9) (ver mapa do artigo anterior), o que tornou a escolha natural para o próximo local a visitar em Kempten.

A Basílica fica situada num local um pouco mais elevado o que justifica a escadaria de acesso principal com um numero de degraus considerável, e que permite que a basílica possa ser avistada mesmo a alguma distância.

Estas são imagens do exterior da referida Basílica.

A primeira maior igreja construída no sul da Alemanha depois da guerra dos 30 anos, como uma igreja paroquial e igreja do mosteiro. A sua construção começou em 1652 por Michael Beer e Johann Serro, com a fachada da magnifica torre dupla (o topo da torre é de 1900), a larga cúpula do salão do coro, o interior deslumbrante com placas raras Scagliola (técnica de produção de peças de estuque incrustadas que ficam com o aspecto de serem de mármore ou pedras preciosas)  esculpidas no coro.

Eis algumas das imagens do interior da basílica.

Tenho que admitir que não me canso de apreciar o interior destas igrejas e/ou Basílicas com trabalhos artísticos e decorativos tão requintados e repletos de pormenores. Com uma forte predominância de cor e dourados e tectos com pinturas bastante trabalhadas e simultaneamente tão luminosas e claras.

Antes de sair desta Basílica ainda pude apreciar a maqueta da mesma.

Depois de sair da Basílica, o passeio continuou em direcção ao centro do centro histórico, ou seja, à Câmara Municipal, Rathaus (4).

2 thoughts on “A Basílica de St. Lorenz em Kempten

  1. Olá!
    A basílica é de facto interessante. Durante a Contra Reforma (ou Reforma Católica) Roma preocupou-se com que os templos católicos suplantassem os protestantes, o que não era difícil, dada a ausência do culto dos santos e, naturalmente, com paredes mais despojadas em consonância com a humildade apregoada.
    Beijinhos

    • Boa noite!

      Não é este o caso, mas em muitos casos a igreja principal da cidade é o principal ponto de interesse da mesma. Pois efectivamente, desde sempre, ou quase, nas igrejas há uma clara preocupação em mostrar uma certa opulência, cuidado e riqueza, mesmo em locais onde claramente estes “bens” são bastante escassos.

      Esta como muitas outras igrejas da região, é efectivamente bastante interessante, e reserva ao visitante algumas peculiaridades que a tornam única (mas efectivamente, para ser rigorosa todas são únicas, mesmo quando tem elementos que as equiparam a outras) .

      Beijinhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s