Parque e Palácio de Wilhelmsthal

No dia 14 de Fevereiro, institucionalizado como o dia dos namorados, só poderia propor a visita a um local que fosse considerado romântico.

E na categoria dos locais românticos a mim soa-me sempre apropriado um palácio e  seu parque envolvente. Um local que apela à imaginação e aos contos de fadas.

O que abordo hoje aqui situa-se em Calden, nas proximidades de Kassel.

Kassel é uma cidade localizada nas margens do rio Fulda, e pertence ao estado alemão de Hesse, sendo uma das regiões administrativas que compõe esse estado.

Este mapa ajuda a localiza-la numa fracção da Alemanha.

Acima referi que palácios e seus parques me fazem associar a contos de fadas. Neste caso é de todo ainda mais adequada tal associação já que o Wilhelmsthal se encontra nas imediações da denominada rota ou estrada dos contos de fadas alemães, virtude dos contos dos Irmãos Grimm, e integrada no Märchenlanweg (trilho rural/campestre dos contos de fadas com cerca de 400km, cujo percurso encontram aqui).

Neste placar colocado à entrada principal do parque é contada a história do rapaz do Tambor de Wilhelmsthal.

A Batalha de Wilhelmsthal foi de importância crítica para a guerra dos sete anos, já que nesta a 24 de Junho de 1762 o exercito francês foi derrotado, assim como na batalha subsequente de Lutterberg em 23 Julho 1762 e retirou-se de Hesse.

O exército do Duque Ferdinand avançou com 57.000 homens entre Warburg e Liebenau sobre o Diemel. Ele veio para lutar com as tropas do adversário, que estavam entre Carlsdorf e Meimbressen com 72.000 homens. A batalha terminou com a retirada das tropas francesas de Kassel e de lá do Hesse superior.

Segundo reza a história, um baterista jovem e inexperiente que veio de Burguffeln, agora integrada na cidade de Grebenstein, na batalha de Wilhelmsthal tocou no tambor não o comando “para recolher”, mas “de tempestade”, que se diz que levou à vitória sobre as tropas francesas.

Este é o placar com a planta do Parque e Palácio de Wilhelmsthal.

Depois de entrar no interior do parque, com o intuito de ficar a conhecer o palácio, eis o idílico cenário com que fui acolhida .

O Palácio de Wilhelmsthal foi mandado construir pelo Landgrave Wilhelm VIII, em 1743 num ambiente rural para sua residência de verão, por motivos de prazer e de caça. No entanto faleceu antes de ver este seu projecto concluído.

Anualmente, o palácio e parque são usados como o pano de fundo para a abertura oficial do “Verão Cultural do Hesse do Norte “, onde decorre uma série de eventos, e que começa com  um concerto e piquenique no parque.

O edifício do palácio é um dos monumentos mais importantes da região e um dos exemplos mais marcantes do período rococó ainda existente. Os mais conhecidos artistas do século XVIII estiveram envolvidos na sua construção.

O projecto, baseado no “ultimo gosto francês” para uma “maison de plaisance” é da autoria de François de Cuvilliés, o Velho, um arquiteto ligado à corte da Baviera. O sumptuoso interior contém lambrins de madeira esculpidos, trabalhos em estuque e inúmeras pinturas de alta qualidade que foram criados por Johann August Nahl, um escultor que já tinha trabalhado previamente em Berlim e Potsdam para Frederick, o Grande, assim como Michael Johann Brühl que trabalhos em estuque para a corte e Johann Heinrich Tischbein o Velho, um pintor da corte de Kassel.

O Parque Rococo nunca foi concluido mas ainda permanecem neste peças de meados do século XVIII: o eixo do sul com o canal e gruta, uma obra de arte real da paisagem do parque no século XVIII, e o antigo lago com patos. A partir do eixo central, que é parcialmente rodeado por tílias, vestígios de água da bacia original, que se destinava a fornecer as cascatas ainda pode ser visto no chão.

o atual desenho do jardim é devido ao fato de que ele foi redesenhado como um jardim paisagístico pelo tribunal Landgrave Wilhelm IX de jardineiro Karl Hentze, com base em planos de Daniel agosto Schwarzkopf, entre 1796 e 1806 No sametime a torre foi construída como uma ruína artificial em um declive mais alto eleva-se acima das árvores com base em projectos de planos elaborados pelo famoso arquitecto Simon Louis Du Ry Kassel.

O actual desenho do jardim deve-se ao mesmo ter sido redesenhado como um jardim paisagístico pelo jardineiro da corte do Landgrave Wilhelm IX,  Karl Hentze, com base em planos de Daniel August Schwarzkopf, entre 1796 e 1806. Simultaneamente a torre foi construída como uma ruína artificial numa área com maior declive e eleva-se acima das árvores com base nos planos do projecto elaborados pelo famoso arquitecto de Kassel Simon Louis Du R.

Quando visitei este parque e palácio ele estava a ser cenário de uma sessão fotográfica para um casal de noivos, o que é o auge de um momento romantico para um dia dos namorados especial.

Votos de um dia de S. Valentim muito amoroso e romântico…

One thought on “Parque e Palácio de Wilhelmsthal

  1. Pingback: O Palácio da Bela Adormecida em Sababurg | Turista Ocasional

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s