Pequeno Almoço e Pompejanum

Depois da visita ao Palácio Johannisburg, o passeio em Aschaffenburg continuou até ao Pompejanum, pelos jardins do palácio, passando primeiro pelo Templo do Pequeno Almoço (Frühstückstempel).

Este templo foi construído em 1782 por Emanuel d’Herigoyen, um pitoresco pavilhão localizado no cimo de uma rocha sobre o rio Main.  Três anos mais tarde, o Arcebispo e Eleitor de Mainz, Friedrich Carl von Erthal, transformou o fosso num jardim paisagístico. A arcada coberta com trepadeiras que liga o palácio com o fosso foi construída por d’Herigoyen sobre o que restou das muralhas da cidade.

Se este pavilhão foi construído para o propósito que sugere o seu nome, eu admito que gostaria de também ter tomado lá um pequeno almoço, pois a vista panorâmica de lá é fantástica. No entanto, como estava fechado, não pude entrar sequer para apreciar de perto o candelabro…

O passeio continuou depois até ao Pompejanum, mas ao chegar às suas imediações, fiquei um pouco frustrada, pois só está aberto ao publico entre 1 de Abril e 30 de Setembro, e ainda era Março.

Não posso deixar de referir o quanto achei curioso, que este Pompejanum, pertence não apenas à Administração do Estado da Baviera dos Palácios,  Jardins e Lagos (Bayerische Verwaltung der staatlichen Schlösser, Garten und Seen), mas também à Staatliche Antikensammlungen e Glypothek de Munique, que faço referencia aqui, apesar de Aschaffenburg ficar tão afastada desses espaços de exposição.

Assim tive que me “consolar” apreciando apenas o exterior do edifício e a paisagem que se pode apreciar do mesmo.

O Pompejanum é uma réplica de uma villa romana, construída entre 1840-1848 por Friedrich von Gärtner para o rei Ludwig I da Baviera. Foi inspirada pelas escavações em Pompéia.

No interior as pinturas nas paredes e pisos de mosaico dos coloridos quartos foram feitos com base em protótipos. Hoje eles proporcionam o cenário perfeito de obras originais da Colecção de Antiguidades do Estado de arte romana. O Pompejanum possui uma localização pitoresca, no cimo de um vinhedo inclinado com vista para o rio Mainz, e rodeado por um jardim mediterrânico com amendoeiras, figueiras e cedros.

A paisagem avistada do Pompejanum.

Finalizo este artigo com o tipo de casas que encontrei depois da saída do jardim que rodeia o Pompejanum. Para mim dada a sua imponência e aparência nobre,  não me passaram de todo despercebidas, sobretudo a primeira.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s