O Castelo de Heidelberg

Heidelberg é uma cidade que se situa no sudoeste da Alemanha, e que pertence ao Estado de Baden-Württemberg.

Heidelberg era a cidade da antiga residência do Palatinado Eleitoral,  e é nesta cidade que se localiza a Universidade de Heidelberg, conceituada e conhecida muito para além das fronteiras do país.

A cidade é um popular destino turístico graças à sua paisagem romântica e pitoresca, que inclui o Castelo de Heidelberg (o qual se evidencia bastante na paisagem) e o centro histórico de estilo barroco.

Foi justamente o castelo de Heidelberg que proporcionou o cartão de visita e o motivo principal para visitar a cidade. Não será assim surpreendente que tenha sido este o primeiro local que tenha visitado na cidade.

O Castelo de Heidelberg, em ruínas, foi parcialmente reconstruido após a sua demolição durante os séculos XVII e XVIII.

Ele está localizado a 80 metros na parte norte da encosta Königstuhl, dominando a vista do centro da cidade velha.

Pode-se apreciar a cidade e as redondezas enquanto se percorre o caminho pedonal até ao castelo.

A estrutura mais antiga do castelo foi construída antes de 1214 e expandida para 2 castelos em 1294. No entanto, em 1537, um relâmpago destruiu o castelo superior. As estruturas existentes foram ampliadas em 1650, antes dos danos posteriores por guerras e incêndios. Em 1764, um outro relâmpago destruiu algumas áreas reconstruídas.

Estas são algumas das fracções da história associadas a este castelo, onde faltam alguns fragmentos de ligação.

Em 1155 Conrad de Hohenstaufen foi nomeado Conde do Palatinado pelo seu meio-irmão  Frederick Barbarossa, e a região ficou conhecida como o Palatinado. Mas a primeira menção de um castelo em Heidelberg é, em 1214, quando Ludwig I o recebeu do Imperador Friedrich II de Hohenstaufen.

Quando Ruprecht III da Alemanha se tornou Rei (Imperador) do país em 1401, o castelo foi considerado tão pequeno que no retorno da sua coroação, teve que acampar no Mosteiro dos Agostinianos, onde se encontra a actual Praça Universitária. O que ele pretendia era mais espaço para a sua comitiva e corte e para impressionar os seus convidados, mas também defesas adicionais para transformar o castelo numa fortaleza.

Após a morte de Ruprecht, em 1410, a sua terra foi dividida entre os seus quatro filhos. O Palatinado, coração dos seus territórios, foi dado ao filho mais velho, Ludwig III. Ludwig era o representante do imperador e o juiz supremo, e foi nessa qualidade que ele, após o Concílio de Constança em 1415 e sob o comando do imperador Sigismund, tomou o deposto Antipapa John XXIII em custódia antes deste ser levado para o castelo Eichelsheim (actualmente Mannheim-Lindenhof).

Foi durante o reinado de Louis V, Eleitor do Palatinado (1508-1544) que Martin Luther veio para Heidelberg para defender uma de suas teses (Disputa de Heidelberg ) e fez uma visita ao castelo.

A história é longa, e caso tenham curiosidade em descobrir um pouco mais acerca da mesma, consultem este site oficial do castelo.

Anúncios

One thought on “O Castelo de Heidelberg

  1. Pingback: O Museu alemão da Farmácia… | Turista Ocasional

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s