No percurso das Casamatas…

Além das Casamatas Petrusse referidas no artigo anterior, a cidade do Luxemburgo possui outras.

Foi com o intuito de descobrir um pouco mais da cidade fortificada e do que a rodeia que segui nessa direcção.

Uma vez mais a paisagem verdejante que circunda o centro histórico da cidade superior foi uma constante muito apreciada.

Durante o percurso, um dos primeiros locais de paragem e destaque foram as Três Torres (35, ver mapa).

As três torres são restos da antiga fortaleza que marca a extensão da parte antiga da cidade do Luxemburgo. A secção da praça central é a parte mais antiga da porta, e remonta ao século XII. Houve uma altura em que as torres foram usadas como prisão. As três torres estão localizadas na extremidade da Rue Wiltheim, onde a rua encontra as avenidas J. Ulveling e Victor Thorn. Nestas duas ruas estão pequenas torres construídas pelos espanhóis no século XVII.

Depois de apreciar as Três Torres, o percurso continuou pela Avenida Victor Thorn em direcção às Casamatas Bock (45).

Estas casamatas são um labirinto de corredores defensivos que ajudaram a fortalecer a impressionante reputação militar do Luxemburgo. Os primeiros túneis subterrâneos foram construídos em 1644, na época da dominação espanhola. As galerias de 23 km de comprimento foram ampliadas quarenta anos depois por Vauban, engenheiro militar francês e construtor da fortaleza, e no século XVIII pelos austríacos.

As passagens subterrâneas defensivas foram colocadas em níveis diferentes e atingiram a profundidade de 40 metros. São essas obras de defesa impressionantes que levaram o Luxemburgo a obter o nome de “Gibraltar do Norte”. Após o desmantelamento da fortaleza em 1867, 17 km das casamatas foram poupadas e deixadas em boas condições. As casamatas estão abertas ao público desde 1933.

As Casamatas Bock fazem parte das antigas fortificações da cidade do Luxemburgo e são um excelente exemplo de arquitectura militar que abrange vários séculos. As antigas fortificações são o único Património Mundial da UNESCO no país.

Elas eram capazes de abrigar milhares de defensores durante a sua época, bem como equipamentos, cavalos, oficinas de artilharia, cozinhas, padarias e frigoríficos. A sua área mede 40.000 metros quadrados.

A entrada para as Casamatas fica no Penhasco Bock.

Nas imediações, e num patamar inferior é impossível ficar indiferente à Abadia e Igreja de São João (Neumünster) (16).

Também conhecida como São João da Pedra, foi mencionada já em 1309 no documento de fundação do Conde Henrrique VII. Ao mesmo tempo, como abadia Neumünster, uma nova igreja é criada em 1606. Mas a sua forma actual, data de 1688-1705.

O portal renascentista, o rico interior barroco, o órgão construído em 1710 e a Madona Negra são notáveis e merecem ser evidenciados.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s