Entre o Mosela e o Eltz…

Em Koblenz encontram-se os rios Reno e Mosela no Deutsches Eck. Passear pelo Reno, e apreciar a riquíssima paisagem das suas margens, foi uma viagem muito agradável e surpreendente. Por esse motivo, não poderia perder a oportunidade, de fazer um pouco o mesmo pelas margens do Mosela.

Neste caso, no entanto, não foi um extenso percurso ao longo das margens do rio, pois o local que tanto queria descobrir e conhecer, o Castelo Eltz, dista apenas cerca de 35km de Koblenz, mas nem todos são feitos junto à costa do rio.

O Castelo Eltz integra uma lista dos melhores castelos na Alemanha, e esse foi também um motivo para a minha curiosidade e interesse.

O postal seguinte (que digitalizei) ilustra bem, o muito que o Rio Mosela tem a oferecer nas suas margens, a quem visita a região, desde Koblenz até Trier, a cidade mais antiga da Alemanha.

Este site em inglês elucida acerca de alguns dos castelos que se podem encontrar ao longo do canal do Mosela.

O percurso de automóvel, com partida de Koblenz, foi feito pela margem norte do rio (que no postal corresponde ao lado esquerdo).

As vinhas predominam amplamente na paisagem, sobressaindo das mesmas, alguns locais que merecem interesse, como as ruinas do castelo Niederburg  (originalmente construido cerca de 1190) em Kobern-Gondorf.

Ainda em Kobern-Gondorf, o Palácio Liebig (do século XIII) e o Palácio von der Leyen (do século XII), ficam mesmo perto da margem do rio, junto à estrada por onde passava.

Pouco depois, as indicações sugerem enfaticamente, que se se pretende visitar o Burg Eltz, tem que se deixar para trás a paisagem junto ao rio Mosela e seguir em direcção ao interior, à cidade de Wierschem.

A paisagem muda forçosamente, mas continua a ser bastante pitoresca.

Depois de estacionado o automóvel, já no parque de estacionamento existente para o efeito, o percurso não é longo até ao Castelo Eltz. No site diz que são cerca de 800m a pé, mas ainda assim, com um acompanhante de dois palmos, achei preferível esperar um pouco e ir de autocarro (custo por pessoa de 1,5€). Afinal, não se tratava de um autocarro, mas sim de uma carrinha de 9 lugares já antiga, e o percurso fazia-se bem a pé porque é sempre a descer.

Pior, foi fazer o percurso inverso a pé, sempre a subir e com um declive acentuado. Mas, com imenso sol e calor, esperar numa longa fila para ocuparmos 3 (eu e os meus dois acompanhantes indispensáveis) dos 8 lugares disponíveis na carrinha, não me pareceu uma melhor opção.

É nas imediações da capela de St. António que se espera pelo “autocarro” que faz o percurso até às portas do castelo.

Durante o curto percurso na carrinha, ao aproximar-me do castelo, gradualmente começo a aperceber-me, que a paisagem é realmente deslumbrante e digna de ilustrações de contos de fadas.

Ao sair da carrinha, já nas imediações do castelo, este consegue ser ainda mais imponente no seu esplendor medieval.

Burg Eltz é um castelo medieval situado numa colina e rodeado em 3 lados pelo rio Elzbach, um afluente do Rio Mosela, no qual desagua em Moselkern. Ele ainda é propriedade de um ramo da mesma família que ali viveu no século XII, 33 gerações atrás. As residências das famílias Rübenach e Rodendorf no castelo estão abertas ao público, enquanto o ramo Kempenich da família usa o outro terço do castelo.

É surpreendente como 3 famílias nobres coexistiram em simultâneo no mesmo castelo.

Por mera curiosidade, pode-se acrescentar que, na margem esquerda do Reno, apenas o Palácio Bürresheim, o Castelo Eltz e o Castelo Lissingen, nunca foram destruídos (não esquecer que o Castelo Marksburg encontra-se na margem direita do Reno).

A visita guiada ao interior do castelo pode ser feita em inglês ou alemão. Optei, obviamente, pela visita em  inglês.

Durante a visita ao interior do castelo é expressamente proibido tirar fotografias, pelo que não possuo nenhuma que ilustre como este é por dentro.

Em contrapartida, durante a visita livre à câmara dos tesouros não existe essa proibição.

Eis então o que se pode descobrir nesta câmara.

– Armas e armaduras

– Objectos de ouro e prata utilitários e decorativos

– Serviços de mesa e acessórios

– Joias pessoais

– Quadros

Depois da visita à câmara dos tesouros, ainda explorei um pouco mais o exterior do castelo antes de regressar, a pé, ao parque de estacionamento.

A viagem de regresso a Koblenz, aproveitei para a fazer, tanto quanto possível, junto às margens do rio Mosela.

Destacou-se na paisagem, o pitoresco município de Moselkern, na margem norte e, o Castelo Thurant em Alken, na margem sul.

12 thoughts on “Entre o Mosela e o Eltz…

  1. Cara Turista Ocasional,

    Inicialmente verdadeiros parabéns pelos posts… possuem informações que não encontro nem em Guias especializados!
    Após ler todos sobre Reno e Mosela, peço-lhe uma opinião:
    Em maio/13, chego em Frankfurt e já saio de carro do aeroporto para duas noites em Rüdesheim ( a escolhi, pois já chego 17:30 após um voo (cansativo) do Rio , ela é a primeira cidade do Reno Romântico e fica na margem direita, seguindo a sua dica). A idéia é no dia seguinte pegar um barco ir até Koblenz, passear pelo Deutsches Eck, retornar de trem até Rüdesheim, pegar o carro e passar apenas por Koblenz, parando antes em Loreley. Depois seguir pelo Mosela, saindo (ou não) para ir até o Castelo Eltz. Voltar pela autoestrada (há uma ponte em Löf) até Bingen (atravessando para Rüdesheim de balsa ou indo até Mainz para contornar a margem). No dia seguinte, passear de manhã por Rüdesheim e pegar a estrada para Heidelberg. Serão 21 dias percorrendo Reno, Heidelberg, Freiburg, Rota Romântica, Neuschwanstein, Munique, Dresden e Berlim … ufa!.
    O que você acha? Dado que vou a Neuschwanstein, entre Eltz, Marksburg e Stolzenfels, qual você indicaria (um apenas) para eu visitar (se é que haverá tempo)? Alguma outra sugestão?
    Antecipadamente grato,
    Parabéns pelo valente (por acompanhar seu ritmo) e excelente fotógrafo “Dois Palmos”.
    Turista Apressado – RJ

    • Boa tarde caro Turista Apressado!

      Fiquei bastante contente por ter gostado dos artigos que escrevi.

      Primeiro entre as suas alternativas de castelos, Eltz, Marksburg e Stolzenfels, não tenho duvidas em sugerir-lhe que opte pelo Castelo Eltz, nao só pelo edifício em si mas também pela sua envolvencia no meio de uma floresta verdejante. Ainda mais que se vai visitar o Loreley de lá já terá oportunidade de apreciar a paisagem do Reno de um local elevado privilegiado (o que também conseguiria com um dos outros dois castelos).

      Sugestões eu poderia fazer várias, em relação aos outros locais/cidades que pretende visitar, mas como cada um tem as suas preferências, é sempre difícil para mim dizer o que deve ou não visitar, porque tal reflecte sobretudo as minhas preferências. Assim cito apenas um exemplo: em relação ao Neuschwanstein, eu pretiro sempre de visitar o castelo Hohenschwangau que fica ao lado, por mais interessante que este possa ser porque prefiro visitar um segundo castelo do rei Ludwig II, o castelo de Linderhof (num estilo e ambiente diferente do Neuschwanstein), e na viagem para o Neuschwanstein faço sempre um desvio para passar pela Wieskirche, uma igreja de peregrinação, num aparente meio de nenhures mas cuja riqueza interior é absolutamente fantástica. (encontra referencia a esses locais também nos meus artigos).

      No que possa ajudar ou esclarecer, disponha.

  2. Caro Turista apressado,

    gostei muito de suas dicas sobre o Castelo Eltz, estou planejando uma viagem para abril/maio e queria sua opinião sobre qual dos lados do Rio Mosell teria alguma adega para se tomar vinho local. Meu roteiro seria sair de Frankfurt de trem até Koblenz, de lá seguir de barco o Rio Mosell até Trier. De Trier alugar um carro, parando no castelo Eltz. até Rudesheim. Então seria melhor lvir pela via esquerda (do mapa) ou a direita? O Eltz está a esquerda mas tem diversas pontes qual eu deveria cruzar para ver os pontos mais interessantes.

    Agradeço desde já sua atenção e fico no aguardo.

    • Bom dia Marilia!

      Suponho que ambos os lados do Rio Mosela terá adegas e restaurantes onde é possível experimentar os reputados vinhos locais. O restaurante onde almocei na altura, servia perfeitamente esse propósito e tinha um aspecto bastante agradável e cuidado. Ficava na margem esquerda do rio (sentido Trier-Coblença).
      Efectivamente nao faltam pontes para atravessar de uma margem para a outra do rio.
      Pessoalmente a minha sugestão seria percorrer pelo lado esquerdo até visitar o Castelo Eltz e depois atravessar para o outro lado para ficar mais próxima de outros castelos e vinhedos que encontrará pelo caminho. Uma vez no Reno terá uma vez mais que escolher qual a margem a percorrer pois em ambas encontrará encantos e castelos que merecem ser visitados (mas nesse caso eu optaria uma vez mais pela margem esquerda (sentido Coblença- Rudesheim), onde poderá visitar o Marksburg, o unico castelo no Reno que nunca foi alvo de destruição ao longo dos tempos, um feito notável, e desfrutar da paisagem proporcionada pelo Lorelei.

      Espero ter respondido à sua questão. Caso tenha outras dúvidas ou pretenda mais esclarecimentos, não hesite em contactar-me.

  3. Caro Turista Apressado,

    Obrigada pela sua resposta agora estou mais situada. Estou pensando em pegar um carro em Koblenz e jr até Bernkastel (acho que dirigindo pelo lado direito, certo?) aonde eu pegaria um barco para chegar em Trier, você saberia me dizer os horários desses barcos?

    Obrigada desde já, fico na espera.

  4. Mais uma vez obrigada pelas informações, agora acho que estou pronta para enfrentar a estrada, Uma outra parte da viagem seria as montanhas Dolomitas na Italia, será que você poderia me ajudar para eu saber que cidade nos Alpes italianos teria a vista mais bonita para essas montanhas?

    Bem por enquanto é isso grata por tudo até agora, bye.

  5. Ola, Excelente seus posts!
    Farei em junho o Moselle de bicicleta. Você teria uma dica para me dar, a partir de qual cidade do Moselle é a melhor rota de bicicleta até o Castelo Burg-ELtz?
    Muito grata.

    • Olá Denise!

      Não sou de todo a pessoa indicada para lhe dar sugestoes de rotas de bicicleta pelo Mosela para chegar ao Burg Eltz, pelo que o unico conselho acerca do assunto que lhe posso dar são as sugestoes apresentadas no site do proprio Burg Eltz, aqui.

      Lamento não a poder ajudar de outra forma.

      Cumprimentos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s