Junto ao Danubio do lado de Peste

Um dos edifícios mais imponentes e impressionantes que se podem apreciar do lado de Peste, na margem do rio Danúbio é o Parlamento de Budapeste. É o maior edifício da Hungria e considerado por muitos, como um dos mais surpreendentes e majestosos do país.

Com a aproximação das celebrações milenárias de 1896, o país procurou conceber um  edifício do Parlamento único. O Palácio de Westminster, inspirou parcialmente o projecto, mas foi um conhecido arquitecto húngaro, Imre Steindl, o responsável pelos planos de estilo neo-gótico, na sua totalidade. Ornamentado com torres e arcos brancos neo-góticos, e com estátuas de monarcas húngaros e comandantes militares que decoram as paredes exteriores. O design interior único inclui salas enormes, mais de 12,5 quilómetros de corredores, uma  cúpula central com 96 metros de altura, e 691 quartos.

Quando o Parlamento não está em sessão, nem está fechado (como aconteceu no dia que o quis visitar por ser feriado) pode ser visitado, sendo mesmo permitido o uso de máquinas fotográficas). Existem visitas guiadas em inglês, francês, alemão, russo, hebraico, japonês, italiano e espanhol. Pormenores sobre as visitas podem encontrar aqui.

Eu só o pude admirar mesmo as fachadas exteriores.

E do mesmo apreciar a paisagem panorâmica sobre Buda.

Lateral ao Parlamento e a rodeá-lo encontra-se um jardim que emprestava um pouco de cor à paisagem.

Em frente ao Parlamento encontra-se o Museu de Etnografia e o Memorial Kossuth, ambos também na Praça Lajos Kossuth.

Depois de deixar o Parlamento para trás mas continuando nas suas imediações…

Imre Nagy – Memorial Homem na Ponte

O homem na ponte é Imre Nagy, mártir e primeiro-ministro da Revolução Húngara de 1956. Como ele não se quis demitir do seu ministério, János Kádár mandou-o enforcar (e matou milhares de húngaros na época). O memorial está localizado perto da parte traseira do Parlamento em Vértanúk tere (Praça dos Mártires). O seu rosto simbolicamente está a olhar para o edifício do Parlamento.

Monumento Soviético – Memorial do Exército russo

Encontra-se em frente à Embaixada dos EUA, no centro da Praça da Liberdade (Szabadság tér). É um dos poucos monumentos da cidade que remanescem dos soviéticos (a maioria foi movido para fora da cidade para o Parque Memento). No entanto, este grande monumento com uma estrela no topo permanece como uma lembrança das tropas do Exército Vermelho que libertaram Budapeste, em 1944-45 durante a II Guerra Mundial. Muitos húngaros modernos não são muito afeiçoados a este monumento e preferiam vê-lo removido.

Basílica de Sto Estevão, na Szent István tér 1

A igreja é denominada de Santo Estêvão I da Hungria, o primeiro rei da Hungria (c. 975-1038), cuja mão direita incorruptível se encontra no relicário.
É a maior igreja na Hungria com capacidade para 8500 pessoas, e o terceiro maior edifício do país.

Tal como o edifício do Parlamento húngaro, é um dos dois edifícios mais altos em Budapeste com 96 metros de altura, valor que simboliza que o pensamento mundano e o espiritual têm a mesma importância. De acordo com a regulamentação em vigor não pode existir nenhum edifício em Budapeste com mais de 96 metros de altura. A basílica possui 55 metros de largura, e 87,4 metros de comprimento.

Construção da Basílica começou em 1851, em 1867 a mesma foi assumida por  Miklós Ybl, um dos principais arquitetos da época, e foi concluída por József Kauser em 1905. Muito do atraso na edificação pode ser atribuído ao colapso da cúpula, em 1868, que exigiu a demolição completa dos trabalhos realizados e a reconstrução de baixo para cima.

Foi construída no estilo neo-clássico, e tem uma planta em forma de cruz grega. A fachada é ancorada por duas torres sineiras de grande porte. Na torre sul está o maior sino da Hungria, pesando mais de 9 toneladas. O seu antecessor pesava quase 8 toneladas (7,9 toneladas longas; 8,8 toneladas curtas), mas foi usado para fins militares durante a Segunda Guerra Mundial. É possível aceder à cúpula por elevadores ou subindo 364 degraus.e daí usufruir 360 ​​° do panorama sobre Budapeste.

 O dia cinzento e nublado terminou com uma viagem de Barco pelo Danúbio, dentro dos limites da cidade. Eis alguns dos locais que pude vislumbrar da área exterior do barco, apesar da chuva insistir em me convidar a ir para o seu interior.

Não se pode mesmo escolher o tempo que se encontra quando se visitam os lugares…

Anúncios

6 thoughts on “Junto ao Danubio do lado de Peste

    • Sem dúvida alguma. Quando se fazem planos para as férias, os mesmos dependem parcialmente do tempo, que em geral se espera que seja favorável. Mas quando se está já no local durante as férias propriamente ditas, não podemos controlar o factor meteorológico, antes temos que nos adaptar ao que encontramos e tentar aproveitar o melhor possível, sempre. Hungria é mesmo uma cidade belíssima e encantadora, com muito para oferecer.

    • Já conhece tantos locais, alguns verdadeiros paraísos na terra, que esta deve ser das poucas cidades – capitais europeias que lhe falta conhecer.

      Mas acredito realmente que chega lá, é só uma questão de querer…

      Beijinho

  1. Cara “Turista”

    A “Turista” descreveu com exatidão o Parlamento de Budapeste:”imponente e majestoso”.

    É bem evidente, que a magnífica cúpula do edifício do Parlamento, no centro de Budapeste, é visível de qualquer ponto da cidade junto ao Danúbio. Se me permite, eu concluí que era o maior edifício do País e tornou-se o símbolo de Budapeste.

    Tive o prazer de o visitar. O seu interior é fascinante! Justifica-se o tempo de espera.

    Obrigada por me dar a conhecer, mais em pormenor, a Basílica de Stº Estevão. Conheci o seu interior e é de uma beleza ímpar! Tenho, ainda presente, que no centro do Altar Mor, há uma estátua em mármore de Stº. Estêvão.

    Com certeza que, numa próxima oportunidade, a “Turista” não deixará de a visitar. Creia que há muito a narrar sobre esta magnífica Basílica, acompanhada de belíssimas fotos, como já nos habituou, em todos os seus artigos.

    Parabéns pelo excelente artigo!

    Beijinhos

    • Olá Executiva!

      Budapeste é realmente uma cidade à qual gostaria de voltar, dada a quantidade de locais que ficaram por visitar e explorar convenientemente, sendo o interior do Parlamento e da Basílica dois deles.

      Muito obrigada, uma vez mais, pelos seus comentários sempre tão favoráveis e motivadores.

      Dada a sua longa ausência, presumo que tenha estado de férias, e espero que as mesmas tenham sido magníficas

      Beijinho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s