Evian, pela Quai Charles Albert Besson

Ainda durante as férias no Lago Leman, colocou-se a questão para um dos dias das férias. Visitar Lausanne ou Evian? Antes da viagem o programa estava mais ou menos delineado por mim, mas não era estanque, podendo ser objecto de alterações.

As minhas preferências recaíam sobre Lausanne, a quarta maior cidade suíça, mas as do meu acompanhante adulto recaiam sobre Evian, essencialmente por se tratar da cidade que dá nome à agua mais famosa do mundo. Os argumentos que me convenceram realmente foram: Lausanne é uma cidade que justifica uma viagem propositadamente para a visitar, enquanto que Evian não. Podemos regressar a esta região para conhecer Lausanne. A ideia de regressar a esta região tão agradável foi mesmo um forte argumento, pelo que podia ceder agora e adiar a oportunidade para um dia no futuro, próximo espero.

Mas paralelamente eu também encontrei um argumento que me parecia válido para visitar Evian. Não, não foi o facto de poder dizer que numas mesmas férias tinha estado em dois países, Suiça e França, ainda que indirectamente tivesse justamente essa consequência.

Eu descobri algo na Suiça que achei particularmente estranho, porque desconhecia de todo esse facto. É que ao contrário do que acontece em outros países europeus que conheço, na Suiça, no que toca a combustíveis, além de serem caros, o diesel parecia ser mais dispendioso que a gasolina.

Assim, ao visitar Evian, que é uma cidade francesa, criava-se a possibilidade de atestar o depósito, de novo em euros, e com um preço do diesel inferior ao da gasolina, o que era o objectivo.

Ficou assim harmoniosamente decidido que iria visitar Evian em vez de Lausanne, simples não?

Num dia que nasceu e continuou com um sol típico de Verão, qualquer viagem é ainda mais agradável (claro, quando se tem ar condicionado no automóvel) e nesta iria conhecer um pouco mais das margens do Lago Leman, mais concretamente do outro lado.

Digitalizei também um postal com o lago que tinha adquirido aquando da visita ao castelo de Chillon, o qual ajuda a ilustrar algumas das principais cidades banhadas por ele.

A viagem até Evian ofereceu em termos de paisagem, montes, vilas, o imprescindível Lago Leman, e uma fronteira entre dois países, que na região falam a mesma língua, o francês.

Este é o mapa de Evian que apresenta os principais locais de interesse turístico.

O primeiro local que visitei na cidade, foi o Palácio Lumière (10), um antigo spa termal (entre 1902 e 1984), convertido em 2006 num centro cultural e de congressos com exposições e biblioteca multimédia.

O edifício foi construído entre 1900 e 1902 com uma arquitectura muito interessante representativa dos início do século XX. Este postal mostra melhor o edifício do que as fotos que procurei tirar ao mesmo.

Depois de apreciar o exterior do edifício, entrei para apreciar o seu interior.

No espaço de exposições do edifício, encontra-se a decorrer entre  16 de Junho e 23 de Setembro de 2012 a exposição “ A arte de amar, da sedução à volúpia“, e com um titulo tão sugestivo, visitamos a mesma. No entanto como era expressamente proibido tirar fotografias, aqui ficam apenas os três bilhetes usadas na entrada para a mesma.

A exposição é composta essencialmente por quadros, alguns originais e outros reproduções, cartas, cartazes de cinema, excertos de filmes e fotografias. Bastante interessante, realmente.

Ao sair do Palácio Lumière, continuando pelo mesmo passeio, descobre-se logo de seguida a Villa Lumière ou Hotel de Ville (11), antiga residencia de Verão da família Lumiére de Lyon. A sumptuosa casa, construída no estilo estilo renascentista francês de inspiração clássica, tornou-se a câmara municipal da cidade em 1927.

O Salão Doré Salon, onde são actualmente realizados casamentos civis, conseguiu manter a maior parte da sua decoração original (piso de marchetaria de madeiras preciosas, consolas douradas, uma lareira de ônix e telas de seda pintadas). Todos os quartos rococó da villa são adornados com trabalhos de madeira decorativos ou ou cortinas de seda-natural de Lyon.
Durante a semana, o Hall de entrada e o salão de Doré estão abertos ao público, durante o horário normal de expediente, o que não coincidiu com  a altura em que passei por lá.

Ao lado  fica o Teatro Antoine Riboud (12), um edificio construido entre 1883-1885 em estilo neoclássico, projectado por um estudante de Charles Garnier, o J. A. Hébrard. Possui 298 assentos e ganha vida durante o Verão com um programa de comédias ligeiras, durante o Estivales Théâtrales festival.

Contiguo ao teatro fica o Casino de Evian (13), construído em 1911 também pelo arquiteto J.A. Hébrard. No seu local havia anteriormente o Château de Blonay, que o legou à cidade em 1877 para a criação de uma “casa de jogo”.

 

Com o casino terminou a minha visita à Quai Charles Albert Besson, em Evian…

10 thoughts on “Evian, pela Quai Charles Albert Besson

  1. Cara “Turista”

    Após narração do artigo da “Turista” eu, também, optaria por Evian.

    E, porquê:

    – A “Turista” deu a conhecer as razões;

    – A viagem ao longo do percurso é deslumbrante. O lago Leman, como companheiro, proporcionou uma viagem muito agradável;

    – As imagens dos edifícios são imponentes;

    – O exterior do “Palácio Lumière” é “superb”. Gostei de ver as 4 estátuas no átrio;

    Conclusão : Evian, é na verdade, muito interessante.

    Beijinho

    • Cara Executiva,
      Efectivamente a opção de visitar Evian reservou-me agradáveis surpresas. Admito que desconhecia de todo que a cidade fosse tão turística ou que tivesse tantos locais dignos de serem visitados. A arquitectura estilo Art Nouveau, que tanto aprecio foi um dos aspectos mais favoráveis da visita (além claro, de apreciar o Lago Léman, agora da outra margem).

      Beijinhos

  2. Querida Turista:
    Lindo, o seu passeio. Fez bem juntar o mapa do lago Léman, ficamos bem situados na descrição que se segue. O Palácio Lumiére é sumptuoso e bem representativo da época. Adorei os vitrais em meia-lua. Vi a lista dos artistas (pintores e escultores) da exposição que teve o gosto de visitar. Rodin tem estátuas particularmente belas sobre o tema, algumas inspiradas na sua controversa companhareira, Camille. Fico a aguardar o que ainda promete esta viagem.
    Beijinho.

    • Olá, boa tarde!

      Tem toda a razão, em geral os mapas ajudam a contextualizar melhor a localização dos locais, e as distancias relativas entre eles.
      O Palácio Lumière é realmente um edifício muito emblemático na cidade e um dos seus principais locais turísticos. A exposição foi deveras interessante, e compreendia várias vertentes de géneros e estilos diferentes o que a enriqueceu ainda mais. A temática da exposição atraiu-me bastante.

      Beijinho

  3. Boa noite a todos os leitores!
    Grata pelo passeio… daqui do Brasil, só assim para fazê-lo. São locais fantásticos, tão bem narrados que pude senti-los.
    Os nomes de locais, mapas, fotos da fronteira. Dois países e uma só língua!
    Aqui no Brasil, nem chegamos perto das fronteiras, tudo é tão longe, longe…
    Adorei as festinhas de aniversário também.
    Um respeitoso abraço,
    Cri

    • Bom dia Cristina!
      É sempre óptimo conhecer novos locais, mesmo quando tal é feito apenas de forma virtual. Ainda bem que conseguiu viajar através das minhas narrativas.
      O Brasil é mesmo um país enorme, e tem uma diversidade cultural, paisagística, climática etc tão grande, que aplica-se mesmo bem a máxima “vá para fora cá dentro”. Explorar o Brasil é algo que pode durar uma vida, e mesmo assim certamente muitos locais ficariam por visitar.

      Espero que tenha vontade de voltar a viajar por aqui.
      Beijinho

  4. Turista,
    O que mais desse post foi o cartão postal com o mapa do Lago Leman. Perfeito para dar uma ideia sobre as cidades especiais que essa região tem. Quero conhecer Evian e Vevey sem contar com outras que li nos seus textos maravilhosos.
    Bj

  5. Pingback: Nesta época Natalícia… | Turista Ocasional

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s