A Igreja de S. Jorge em Nördlingen

A Igreja de S. Jorge em Nördlingen (1) fica no centro da cidade antiga da cidade e destaca-se na paisagem dada a sua dimensão e os 90 m de altura da sua torre, comummente denominada de Daniel.

A 17 de Outubro de 1427 foi tomada a decisão de construir a igreja. Em 1451 o coro ficou concluído e começa a construção da nave. Em 1454 é lançada a pedra fundamental da torre da igreja. A torre foi concluída em 1490, e a igreja ficou terminada em 1505 com a execução da magnífica cúpula. Durante o período de construção da igreja foram vários os mestres construtores responsáveis (1427-1429 Hans Kun e Hans Felber; 1429-1438 – Konrad Heinzelmann; 1439-1461 – Nikolaus Eseler; 1461 – Konrad Roritzer; 1462-1464 – Hans Zenkel; 1464-1480 – Wilhelm Kreglinger; 1472 – Moritz Ensinger; 1481-1494 – Heinrich Echser; 1495-1505 – Stephan Weyrer).

Durante a Reforma, entre 1523 e 1525 a igreja tornou-se a igreja evangélica da cidade.

A primeira restauração da igreja decorreu entre 1877 – 1887.

A igreja é considerada uma das maiores e mais bonitas igrejas salão com naves triplas do gótico tardio, no sul da Alemanha.

O campanário (o Daniel, que é uma torre sineira) é majestoso, realmente, no seu estilo  flamboyant (gótico flamejante).

A igreja foi feita quase inteiramente de suevito, um tipo peculiar de brechas de impacto, que foi identificado pela primeira vez na estrutura de Ries.

Quem subir à torre Daniel pode usufruir de uma fascinante vista panorâmica sobre a cidade e a cratera Ries. Mas além de eu ter vertigens, quando visitei a cidade, o Daniel encontrava-se com obras de restauro, pelo que prescindi dessa oportunidade.

Todas as noites entre as 22h e a meia-noite, a cada meia-hora pode-se ouvir o grito do vigia, proferido do Daniel:  “So, G’sell, so!” (“Tudo está bem, companheiros, tudo está bem!”).

O interior possui abóbadas e colunas ao longo do seu comprimento. Especificamente possui 22 colunas delgadas na nave e na capela mor que são arqueadas e 24 janelas com rendilhados iluminam a igreja.

O interior é ricamente decorado, com epitáfios de diversos tipos a cobrirem parcialmente as suas paredes, alguns com brasões, outros com representações de cenas religiosas, todos certamente a pertencerem a membros importantes e nobres da comunidade.

O púlpito é magnífico com uma graciosa escada com mísulas (ornamentos que ressaem de uma superfície).

O Altar Mor foi criado em 1462 por Friedrich Herlin, e a ladear o tema central da crucificação de Jesus encontram-se as estátuas de São Jorge e de Santa Maria Madalena.

Na nave lateral, perto do altar mor, achei interessante as pinturas do tecto, e ao longo dessa nave é possível apreciar quadros com as estações da Via Sacra.

A 30 de Março de 1945 às 21:25 uma bomba no decurso da II Guerra Mundial destruiu o  “órgão Steinmeyer” de 1889. Um incêndio a 2 de Fevereiro de 1974 por seu lado, destruiu o antigo órgão barroco de 1610.

Durante a mais recente restauração na igreja, entre 1971 – 1977 com a sua conclusão  foi inaugurado o novo órgão principal na galeria oeste.

Uma igreja com mesmo bastante para admirar e apreciar, e que justificadamente é o principal ex-libris da cidade.

9 thoughts on “A Igreja de S. Jorge em Nördlingen

  1. Querida Turista:
    Lindíssima, a igreja de S.Jorge e muito bem documentada por si. Houve um pormenor que me encantou particularmente: as escadas do púlpito, parecem renda. E mais uma vez, a luz sempre presente na brancura do interior. Dei um “salto” à Wikipedia, conforme a sua proposta e assim recordei o estilo gótico flamejante, presente em tantas catedrais francesas. A de Rouen por, entre outros motivos, ter sido tratada em muitos quadros impressionistas como Monet. O que é lindo resiste mesmo.
    Os tectos são uma maravilha e o novo orgão é também uma preciosidade.
    Bom fim de semana e um beijinho.

    • Boa Tarde!
      A sua analogia faz todo o sentido, não tinha pensado nisso, mas realmente as escadas do púlpito parecem de renda.

      A igreja de S Jorge é mesmo muito bonita e o seu interior guarda muitas preciosidades dignas de serem calmamente apreciadas.

      Hoje pensei em si, depois de ter recebido umas notícias.
      Muito bom fim-de-semana, para si e a sua família.
      Beijinhos

  2. Após uma longa ausência eis-me de novo a dizer presente. Espero que por bom tempo.

    Esta dupla cidade, a “velha” e a nova, têm muito de que se orgulhar…
    Menina e moça, recordo estudar o tema medieval – do burgo à cidade – que esclarecia que com o abrandamento das invasões e a reactivação do comércio, parte da população necessitava abandonar o velho burgo, dentro das muralhas, e criar nova povoação fora destas.
    Assim surgiram as novas cidades e os burgueses…
    Esta catedral é ,de facto, um belo exemplo do gótico flamejante. Mas é também um símbolo do bom gosto e harmonia, apesar dos vários restauros. Os tectos, as naves, os órgãos, as ornamentações… são o máximo! O Daniel não só domina a cidadela como muitos kilómetros em redor.
    Beijinhos e bom fim de semana

    • Antes de mais deixe-me dizer que gosto de a ter de novo por cá.
      A cidade tem realmente muito de que se orgulhar do que seu passado e da capacidade de preservação do mesmo.
      A igreja é um belíssimo exemplo da arquitectura de estilo gótico flamejante, isso é um facto incontornável.
      Gostei bastante da sua explicação acerca da expansão das cidades.

      Beijinhos

  3. Cara “Turista”

    Antes de mais, apresento os meus parabéns, pelo excelente artigo e fotos!

    Acredite, que adorei a Igreja de São Jorge! Ela é majestosa e merecia um artigo, exclusivamente, a ela dedicado.

    O interior da igreja é imponente e repleta de focos de interesse.

    O novo orgão é muito interessante! No entanto, foi o lateral, o mais antigo, que recaiu a minha preferência.

    Achei muito curioso os epitáfios nas paredes da igreja, pois, não é algo, que eu encontre nas paredes das igrejas, em Portugal.

    Obrigada por me dar a conhecer tal maravilha!

    Um ótimo fim de semana.

    Beijinho.

    • Boa noite Cara Executiva!

      Muito obrigada pelo seu elogio ao artigo. É sempre muito bom saber que que o que escrevo é apreciado por outrem.

      A igreja é mesmo muito imponente, quer pelo seu exterior como pelo interior, e destaca-se na cidade.

      Beijinhos

  4. Pingback: Nördlingen muitos outros locais a visitar… | Turista Ocasional

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s