O Palácio Residencial…

Não é mesmo nada habitual mas em Ludwigsburgo, o Palácio Residencial ficou mesmo para o fim.

O primeiro objectivo no Bluhendes Barock foi visitar o festival das abóboras a decorrer em parte do extenso parque, e a este seguiu-se a visita exploratória ao Jardim dos contos de Fadas.

O Palácio Residencial acabou preterido para terceiro plano, mesmo eu apreciando tanto descobrir e visitar palácios e castelos.

A pedra fundamental deste palácio foi lançada a 17 de Maio de 1704 sob a regência do Duque Eberhard Ludwig de Württemberg (monarca reinante de 1693-1733). Um ano depois, o local foi nomeado “Ludwigsburg” (que significa “Castelo de Ludwig”). O projecto que começou como um pavilhão de caça, tornou-se muito mais complexo e ganhou proeminência ao longo dos anos. Em 17 de Agosto de 1709, o duque estabeleceu a cidade de Ludwigsburg junto ao seu palácio, copiando a proximidade de Versalhes em relação a Paris. Anteriormente, o palácio real era o constrangido e desactualizado Antigo Castelo, no centro de Estugarda. Em 1718, Ludwigsburgo tornou-se temporariamente a capital e única residência dos duques de Württemberg. Em 1733, quando a construção foi concluída, o estilo barroco prevalecia na Alemanha. Eventualmente, sucessores de Eberhard Ludwig modificaram o projecto original do palácio, especialmente, o Duque Karl Eugene de Württemberg e o Rei Frederick I de Württemberg.

O palácio residencial é um dos mais impressionantes e extensos complexos barrocos da Europa e serviu como residência dos duques e reis de Württemberg.

Por mera curiosidade ele tem 452 quartos distribuídos por 28 edifícios.

“Com seus quatro novos museus, a reputação paisagística do palácio em Ludwigsburg alcançou o nível internacional. O Museu de Cerâmica com uma colecção de mais de 70,000 peças, é altamente respeitado entre os especialistas. No Museu da Moda há um desfile de moda com roupas desde o século XVIII até hoje e é apresentado com a mais recente tecnologia de museu. O pequeno palácio dentro do palácio, com o apartamento do Duque Carl Eugen, mostra os quartos privados do duque com mobiliário original – provavelmente o mais sumptuoso mobiliário e acessórios do palácio inteiro. Na Galeria Barroca encontram-se obras de beleza única de pintores alemães e italianos dos séculos XVII e XVIII”. (texto retirado daqui)

Neste prospecto, poderão descobrir mais pormenores sobre este palácio e resposta a questões acerca da visita ao mesmo.

Por vezes as prioridades, tem os seus senãos, e neste caso a minhas prioridades impediram-me de visitar o interior deste palácio (já fechado e inacessível quando cheguei à sua entrada), mas adorei o seu exterior.

Limitei-me a “explorar” um pouco a loja do palácio e saí de lá com uma decoração de Natal para a minha árvore, muito apropriada atendendo ao local onde foi adquirida.

No Blühendes Barock o ultimo local com o qual fiquei maravilhada, foi com o extenso jardim em frente à fachada sul do palácio residencial.

6 thoughts on “O Palácio Residencial…

  1. Querida Turista:
    Que palácio tão bonito. Imponente e ao mesmo tempo com uma fachada e jardins sóbrios.
    Já vejo que a sua árvore ganhou mais um enfeite, bem original e com as suas cores.
    Bom fim de semana. Por aqui temos chuva!
    Beijinho.

    • Muito bom dia e óptimo fim-de-semana!

      A Alemanha é mesmo pródiga em castelos e palácios deslumbrantes… Este é mais um óptimo exemplo disso mesmo, e em geral acompanhados por parques e jardins maravilhosos.

      Por aqui as previsões para o fim-de-semana sao de temperaturas negativas e acompanhadas de neve… Veremos se tal se confirma, mas lá que o frio chegou isso é um facto inegável.

      Beijinhos

  2. Cara “Turista”

    O palácio que, hoje, nos dá a conhecer, parece ser, realmente, um impressionante e enorme edifício de estilo barroco. Merece, sem dúvida alguma, a reputação que granjeia a nível internacional.

    Se eu tinha ficado com uma enorme vontade de conhecer Ludwigsburgo, depois do extenso parque com o festival das abóboras e o jardim dos contos de fadas, agora, com este palácio, é mesmo a “cereja em cima do bolo”.

    Obrigada, por me dar a conhecer, mais uma maravilha por excelência!

    Um ótimo fim de semana.

    Beijinho.

    • Muito bom dia!

      O Palácio Residencial de Ludwigsburgo é bastante imponente e sumptuoso, isso é um facto indiscutível, e está localizado num parque enorme fantástico e repleto de atracções.

      Espero que com a vontade com que ficou, visite Ludwigsburgo em breve, ou então, aguarde até ao próximo ano para o próximo festival da abóbora por lá.

      Beijinhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s