A Rathaus de Ulm

A Rathaus, ou se preferirem, Câmara Municipal de Ulm situa-se não muito distante da imponente Igreja mencionada no artigo anterior, na Marktplatz (Praça do Mercado).

Com a sua fachada do renascimento inicial, ricamente pintada, é impossível não ser reconhecida ou passar despercebida. A parte mais antiga do edifício actual, o prédio principal a sudeste, foi construído em 1370 como uma “nova casa comercial”. Ele é mencionado pela primeira vez como Câmara Municipal em 1419.

Durante o século XV, as janelas envoltas em arquitectura gótica foram instaladas no lado sul, com seis estátuas dos príncipes eleitores feitas por Hans Multscher em cerca de 1430.

O relógio ornamental astronómico foi instalado por volta de 1520.

Também do século XV são as janelas duplas no lado leste.

Os generosos murais exteriores foram estendidos para a parte mais antiga do edifício e didacticamente ilustram virtudes, mandamentos e vícios. As pinturas actualmente visíveis são originárias do ano de 1900, já que as pinturas existentes previamente foram em grande parte destruídas pelo tempo. Estas foram restauradas ou renovadas segundo o espírito dos restos sobreviventes.

Em 1944 durante a II Guerra Mundial, o interior da Câmara foi amplamente danificada pelo fogo. No entanto, todo o piso térreo e a ala sul do 1 º andar permaneceu intacta.

Na escadaria interior, é possível maravilhar-se com uma réplica do aparelho voador de Albrecht Ludwig Berblinger, o lendário “Alfaiate de Ulm”, mas como nao entrei na Câmara Municipal não o vislumbrei.

Em frente ao lado oeste da Câmara encontra-se uma fonte que mereceu igualmente  a minha atenção.

Denominada de “Fischkasten” (caixa de peixe) ou “Syrlin Brunnen” (fonte Syrlin), é a mais antiga fonte preservada em Ulm, baseado no tempo em que foi construída.

O nome de “caixa de peixe” deveu-se ao uso da fonte pelos pescadores de Ulm, que vendiam o seu peixe fresco aqui.

O pináculo triangular dentro da bacia de doze lados é uma obra de arte decorativa do gótico tardio. O trabalho de escultura do pináculo torcido, com seu trabalho de ramificação exposto e as figuras dos cavaleiros com seus brasões, a águia imperial e o escudo de Ulm merecem ser apreciados.
O mestre escultor que construiu a fonte, Jörg Syrlin o velho de Ulm, gravou o seu nome completo, a sua assinatura e o ano, 1482, por cima de um dos cavaleiros.

As figuras dos três cavaleiros actualmente na fonte, bem como as figuras dos príncipes eleitores envoltas na janela da Câmara Municipal são réplicas, pois as originais encontram-se no Museu de Ulm.

O edifício moderno que parece uma grande pirâmide envidraçada (que se avista perto da Câmara Municipal e por traz da fonte em uma das imagens) é a Biblioteca Central da cidade (Zentralbibliothek Ulm) que foi inaugurada em Maio de 2004.

Com uma base de 28 x 28 m, uma altura total de mais de 36 m e uma fachada exterior de mais de 4,994 mde vidro, o edifício é um projecto do arquitecto Gottfried Böhm de Colónia.

6 thoughts on “A Rathaus de Ulm

  1. Querida Turista:
    Uma Câmara Municipal instalada num monumento histórico, é uma beleza, sobretudo no que respeita às pinturas. Mas a fonte Syrlin é magnífica. Adoro fontes, relógios, pelourinhos, etc. É algo que hoje em dia não se faz tantas vezes na moderna arquitectura. E estão sempre ligados a factos interessantes, como este, que junta simples pescadores a alta nobreza.
    Tenha uma boa semana. Um beijinho.

    • Boa Tarde!

      Esta Câmara Municipal tem umas fachadas magistralmente decoradas e o relógio astronómico é fantástico. A fonte também é magnífica, concordo em absoluto consigo.

      Uma óptima semana para si também

      Beijinhos

  2. Cara “Turista”

    A narração sobre a “Rathaus”, permite concluir que se trata de um magnífico edifício histórico da cidade. Está repleta de frescos belíssimos, e cheios de pormenores nas suas fachadas exteriores. É uma obra de arte, e delicia o olhar àqueles que a contemplam.

    O relógio astronómico é maravilhoso, e com um “design” cheio de detalhes.

    Uma fonte como esta, aqui apresentada, é sempre motivo de admiração e, num dia quente de verão, convida, também, a refrescarmos um pouco. Em dias frios, como os actuais, não é a água o que mais seduz, mas sim as esculturas, e o que a escultura no seu todo representa.

    Beijinho.

    • Cara Executiva,

      Tem toda a razão, a Rathaus é mesmo um magnifico edifício histórico da cidade. Nem sempre, mas em geral, as Igrejas e a Câmara Municipal merecem destaque e são foco de interesse nas cidades alemãs (e não só), representado o poder e importância da igreja e o executivo na cidade em questão.
      Esta Câmara Municipal, sem dúvida alguma sobressai pelas suas fachadas exteriores eximiamente trabalhadas e pintadas, e pelo magnifico relógio astronómico.

      A fonte também nao passa despercebida, e como refere é realmente motivo para paragem obrigatória e admiração.

      Beijinho

  3. Olá! Havia ficado encantada com a catedral- da qual ainda falarei – mas tem razão, Ulm é muito mais que o nome de uma das batalhas ganhas por Napoleão. A casa comercial transformada em Câmara Municipal não pode, de facto, passar despercebida. Só a cegos!… O edifício em si, as estátuas, as pinturas, o relógio astronómico e as janelas duplas formam um conjunto inesquecível; a “fonte caixa de peixe” , o Pináculo gótico do sec. XV, a fonte “bacia dos 12 lados” ( tem mesmo 12?) são originalidades inesquecíveis! A culminar a variedade que constitui o conjunto, a biblioteca em vidro, que compõe o ramalhete – como se precisasse! – que se vê na primeira fotografia.Será para rivalizar com a Pirâmide do Louvre, em termos polémicos, da associação de materiais tão diferentes? Parabens pelo bom gosto e competência que demonstra nas suas escolhas! Beijinho

    • Boa noite!

      A Câmara Municipal desperta a atenção do mais distraído, afinal não é nada discreta, antes repleta de motivos para se parar e admirar pausadamente. A fonte em frente ao edifício também é requintadissima e bastante trabalhada.

      Por acaso, também acho que é impossível, ao ver a pirâmide da Biblioteca central da cidade, não fazer uma comparação mental com a pirâmide do Museu do Louvre, ainda que esta tenho um pendor mais utilitário e menos de mero adorno e de fonte de luminosidade para átrium inferior do museu.

      Obrigada pelo seu elogio.
      Beijinho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s