Ainda no espírito natalício

Ainda imbuídos do espírito natalício, a vontade de desejar boas festas às pessoas de quem mais gostamos e por quem temos consideração intensificam-se. Afinal esta é a forma de demonstrar com um simples gesto, que gostamos e que não nos esquecemos delas nesta altura do ano.

Conscientes desta realidade, muitas lojas enchem-se de expositores com postais de Boas Festas, cada um mais interessante que o outro, a ponto de por vezes se perder uma eternidade para escolher os que se gosta mais. A oferta é mesmo muito diversificada!!!

Os de János Angeli, que sobressaem na imagem anterior, são bastante coloridos por exemplo.

Consecutivamente os correios e/ou serviços postais ficam sobrecarregados de correspondência e é das alturas em que seguramente tem mais trabalho.

Com as novas tecnologias, no entanto, muitos deixam de enviar postais físicos e optam pelos virtuais, que chegam muito mais rápido aos seus destinatários, e ficam bem mais acessíveis… mas tem muito menos magia.

Eu reconheço que isso é o que se passa muito também comigo, optando predominantemente por enviar a amigos e familiares um cartão virtual feito por mim.

Mas perco-me a apreciar as novidades e a deliciar-me com os lindos postais que encontro.

Este ano encontrei à venda uns postais que são ainda mais especiais, os da Santoro London, que são postais 3D, pop up e que balançam. Existem com imensos motivos sendo apropriados para várias situações, não apenas natalícios ou de ano novo.

Eis um que não resisti a adquirir…

8 thoughts on “Ainda no espírito natalício

  1. Querida Turista:
    Tem muita razão quando diz que os postais “verdadeiros” têm mais magia. Tenho saudades de quando abria a caixa do correio e havia envelopes com os mesmos à minha espera. Ainda hoje, os pouco que ainda reçebo, têm o seu lugar de pé, no meu aparador, a espreitar a consoada. O que a Turista aqui expõe, a 3D é muito bonito e vistoso. Muito bom gosto, como é seu hábito.
    Beijinho e tenha uma semana feliz!

    • Boa noite!

      Como em tudo há prós e contras. As novas tecnologias e a World Wide Web, tornaram as pessoas mais perto umas das outras à distancia de um simples clique, mas também afastaram as pessoas umas mais das outras, porque em vez de se encontrarem fisicamente, muitas vezes limitam-se a encontrar-se “na rede”.
      Os postais virtuais tem vantagens, claro, porque chegam muito mais rápido ao seu destinatário e sem intermediários pelo meio, mas contribuíram para caixas de correio muito mais vazias do que antes, nesta altura do ano. Os postais “verdadeiros”, como refere, tem indiscutivelmente mais magia, ainda mais por serem cada vez mais raros.

      Beijinhos

  2. Cara “Turista”

    O artigo que acabei de ler, fez-me recuar ao passado, quando perdia imenso tempo na escolha dos postais de “Boas Festas” e, a escrevê-los, de acordo com a pessoas que iriam receber.

    No presente, envio e recebo, apenas, de e para familiares e amigas, que vivem distantes. Estes continuam a decorar o parapeito da minha lareira.

    As novas tecnologia substituíram, parcialmente, esses costumes e opto pelos virtuais, pelas mesmas razões apontadas pela “Turista”.

    O postal 3D, é especial!

    Beijinho

    • Cara Executiva!

      Eu por norma não recebo muitos postais na minha caixa de correio, mas os meus pais e uma amiga por exemplo, por vezes enviam cartas ou postais, dirigidos ao meu três palmos porque sabem o quanto ele fica feliz por receber correspondência no correio dirigida a ele.

      Mas como se costuma dizer “cada um colhe o que plantou”, por isso se eu por norma não envio postais pelo correio tradicional, também não posso esperar receber postais por essa via.

      As novas tecnologias para mim, talvez por uma questão também de algum comodismo, são encaradas como um grande aliado nesta e noutras alturas do ano.

      Beijinhos

  3. Olá!

    Enviar e receber postais é uma tradição quase extinta e é pena porque tinha o seu encanto: pensava-se nas pessoas com seu gosto particular, escrevia-se algo individualizado… era uma espécie de prece para cada ente querido, Foi-se o uso ( talvez os a 3D o renovem) e ficou o telemóvel, o email.

    Beijinho

    • Boa noite!

      Dada a quantidade de postais nesta altura do ano que eu encontro à venda, a tradição extinta não deve estar, mas lá que deve ter diminuído exponencialmente o número de adeptos em prol das novas tecnologias, isso é uma realidade indiscutível.

      Beijinhos

  4. Já perdi o hábito de enviar postais de Natal. São de facto sinais dos tempos…. mas quando vi a 1ª fotografia pareceram-me guardanapos de papel, isso sim um vício grande😉 E tu sabes bem porquê! Quando quero uma mesa diferente ou não quero utilizar guardanapos de pano, esses outros são também um grande aliado. E comos sabes comprei vários conjuntos quando estive aí em Munique.
    beijos, querida turista
    babette

    • Olá Babette!

      Eu sei que gostas de bonitos guardanapos de papel, e que possas usar para decorar as tuas elegantes mesas. Sempre que encontro expositores repletos de guardanapos de papel bonitos lembro-me de ti. E o Pflanze Kölle, é um desses locais, tal a diversidade que possui.

      Beijinhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s