Uma pausa no Kochelsee…

Na Alemanha, para quem vive ou visita o sul do país, pode sentir a ausência do mar por perto. Mas isso não é de forma alguma sinónimo de falta de agua, pois existem rios e abundam lagos na região.

Depois da visita ao Mosteiro de Benediktbeuern, o percurso levou-me até às margens de um lago nos arredores, o Kochelsee.

Este lago fica a cerca de 65km a sul de Munique e menos de 10km do Mosteiro.

Semi-circundado pelas íngremes montanhas Kochel, na borda dos Alpes bávaros, o lago tem cerca de 6 km² e até 66 metros de profundidade. Não se trata assim de um grande lago, como outros que já abordei, mas nem por isso deixa de proporcionar uma paisagem fantástica e permitir uns agradáveis  momentos de descontracção.

6 thoughts on “Uma pausa no Kochelsee…

  1. Querida Turista:
    A tranquilidade e a beleza de um lago como o que aqui nos mostra faz bem nos dias de hoje. Inspira paz de espírito.
    Um beijinho.

    • Olá!

      A agua é um bem essencial à vida. Sem esta o mundo em que vivemos seria impossível. E se no passado não a víamos como um bem escasso e que devíamos preservar. Hoje para o bem da humanidade, convém que tenhamos uma atitude muito consciente e responsável, para evitar que a sua extinção seja uma realidade, que encerra o futuro dos nossos descendentes.

      Beijinho

  2. Cara “Turista”

    Apesar dos lagos não substituírem as sensações que o mar pode oferecer, sempre podem servir para atenuar um pouco essa ausência. Associo o lago a águas calmas, transmitindo uma sensação de paz.

    O mar pode estar, por vezes, encapelado, nessas alturas transmite a sua inquietude mas, mesmo assim, dá-me uma certa paz de espírito ao admirá-lo.

    Beijinho.

    • Cara Executiva!

      Tem razão, os lagos não substituem o que os mares oferecem, mas na ausência do oceano Atlântico, os lagos são o que permitem o meu contacto mais próximo com o elemento agua, na natureza intocável pelo homem.

      Eu gosto das sensações que apreciar o mar me proporcionam e despertam, mas quando estou por cá, devo aproveitar o que a natureza me pode oferecer, e os lagos também me proporcionam sensações agradáveis.

      Beijinho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s