O Mosteiro de Schlehdorf…

Depois da visita ao centro da cidade de Murnau, o dia acabou um pouco como começou, com a visita à Igreja de um mosteiro, o de Schlehdorf. O município fica na margem ocidental do lago Kochelsee, por onde voltei a passar na viagem de regresso a Munique.

O mosteiro de Schlehdorf começou por ser um mosteiro da Ordem Beneditina, tornou-se posteriormente um mosteiro dos Agostinianos, e é desde 1904 um convento das Irmãs missionárias Dominicanas da King William’s Town (uma cidade da província do Cabo Oriental na África do Sul).

É administrado por cerca de 60 freiras dominicanas. No complexo do mosteiro, existe uma casa de hóspedes, uma loja e uma escola secundária para meninas (Realschule).

O mosteiro, dedicado aos Santos Dionísio e Tertuliano, foi fundado em torno de 740 pelo Mosteiro de Benediktbeuern (já mencionado num artigo prévio). Em 769, foi repovoado por monges do abandonada mosteiro de Scharnitz. O primeiro abade, Atto, trouxe com ele as relíquias de São Tertuliano. O edifício permaneceu como um mosteiro beneditino até ao século IX, tendo sido presumivelmente  destruído durante as invasões húngaras.

A partir de 1140, foi reassentado como sede dos Agostinianos. Em 1803, perdeu o seu uso religioso durante a secularização da Baviera, e foi vendido.

Desde 1904, como já referido pertence às freiras Missionárias Dominicanas de King William’s Town. Tornou-se sede da Província Alemã da Ordem desde 1960.

10 thoughts on “O Mosteiro de Schlehdorf…

  1. Querida Turista:
    Mais um mosteiro e a sua igreja, recheada de passagens entre várias ordens religiosas, todas confluindo na espiritualidade. Apreciei muito o ambiente branco e por isso de leveza do interior desta igreja e o belo tecto.
    Beijinho e boa semana.

    • Bom dia!

      Mais um fim de passeio, que acabou realmente bem. As igrejas, mesmo quando estão em obras (como foi o caso desta quando a visitei), conseguem transmitir uma paz interior inigualável que pacifica bastante quem as visita.

      Beijinhos

  2. Cara “Turista”

    Após leitura, atenta, deste artigo da Turista, não deixei de pensar que, tendo passado por várias ordens religiosas, é curioso que, actualmente, seja um convento pertencente a irmãs missionárias dominicanas, de uma cidade de outro continente, o africano.

    As fotos do interior da Igreja do Mosteiro, apesar de estar em obras, revelam cores suaves, que transmitem muita paz e serenidade.

    A decoração dos frescos do tecto chamam a sua atenção, pelo colorido dos mesmos, sobressaindo na brancura da Igreja.

    Beijinho.

    • Boa noite cara Executiva!

      Este mosteiro já foi realmente morada de várias ordens religiosas e é interessante que tenha intercalado entre ordens masculinas e agora pertença a irmas missionarias com sede na Africa do Sul.

      As obras com os andaimes, encobrem um pouco a imagem do interior da igreja e do que esta contem, mas efectivamente, sobressai a sobriedade, e transmite paz e serenidade.

      Beijinhos

  3. A ordem religiosa Dominicana, pertence às chamadas Ordens religiosas mendicantes, criadas a partir do sec.XIII pelo Papa Inocêncio III que foi um reformador que pretendia combater os excessos temporais da Igreja.
    As ordens Franciscana e Dominicana enriqueceram a espiritualidade, a modéstia, os aspectos intelectual e as formas de devoção.
    Vieram a dedicar-se às missões, actividade apostólica e obras de caridade. Mais recentemente as freiras dedicam-se ao ensino, sobretudo após a independência das colónias e perseguição aos religiosos.
    Com estes antecedentes não admira que o edifício não ostente exageros na construção e nos recheios

  4. Olá querida amiga, tudo bem?

    Quanto ao seu comentário em meu site acerca das atualizaçoes de meus posts, sinceramente nao sei o que houve. Alguns amigos também já reclamaram. Vou ver com o servidor o que está acontecendo🙂
    Obrigada, como sempre, por suas visitas tao estimadas em meu site!
    Quanto ao seu maravilhoso post, ainda nao tive oportunidade de conhecer este mosteiro. Muito impressionante! Nao sou religiosa, mas estas estruturas (mosteiros, igrejas, abadias) me encantam por sua história e arquitetura. Sao fascinantes.
    Beijos para vc e uma semana maravilhosa.

    • Olá Angela!

      É sempre muito agradável visitar o seu blog, mas por causa do que relatei no meu comentário, presumo que perdi/ continuo a perder muitos dos artigos que publica.

      Eu sou religiosa, mas mesmo que não fosse, gosto de visitar os edifícios religiosos, também e independentemente da sua crença religiosa, pela história, arquitectura e o misticismo que emanam.

      Beijinhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s