Oxalá lá mais vezes…

Algo que gosto imenso de fazer quando visito Portugal, é comer o meu saudoso e fresco peixe, típico dos países à beira mar plantados.

Eu que sempre vivi perto do mar, até o ter trocado pela proximidade aos Alpes, sinto falta da gastronomia portuguesa tão rica em pratos de peixe.

O velho ditado popular tem muita razão de ser, porque realmente só se sente falta do que não está presente, do que não faz parte do quotidiano, e isso para mim, acontece com o peixe fresco à mesa.

Por esse motivo, quando estou em Portugal, aproveito para ir a alguns restaurantes junto à costa, onde a ementa é rica em pratos de peixe e marisco.

Uma dessas idas ao restaurante, levou-me a um que já conheço faz imenso tempo e ao qual gosto sempre de regressar, o Oxalá.

Um restaurante localizado em Ovar, na Rua Colares Pinto, Carregal Sul, em frente à Marina de Ovar, Ria de Aveiro.

Oxalá - localizacao do Restaurante entre o Porto e Aveiro

Foi inaugurado em 1991 e desde então só pode ter angariado adeptos nas pessoas que o visitem.

Com uma paisagem descontraída, como horizonte visual, que convida a um momento relaxante, um ambiente requintado mas não luxuoso, um serviço simpático e muito atencioso, pratos muito bem confeccionados e demasiado generosamente servidos… é irrecusável o convite para um jantar no Oxalá.

Desta vez na ementa seduziu-me uma Sinfonia Marítima, descrita como variedade de peixes grelhados c/ legumes.

Quando chegou a longa travessa à mesa, fui totalmente surpreendida pelo tamanho de uma dose para dois, mas sobretudo pelos peixes grelhados virem camuflados por baixo de marisco variado.

Palavras para quê, adorei esta sinfonia… e fiquei saciada sem conseguir experimentar todos os peixes que a compunham. Aliás, nem eu nem o meu marido demos conta da travessa…

Não existem meias sinfonias e uma é demais para dois…

Mesmo assim não resisti a uma sobremesa, Tarte de Maracujá, que por sinal também vinha muito bem acompanhada…

Oxalá - Sinfonia de Peixe e tarte de maracujá

Conclusão, no Oxalá, não se pode confiar no que a ementa diz, porque os pratos trazem bem mais do que mencionam…

A quem goste de peixe e passe pelas imediações recomendo que pare, e entre para uma refeição no Oxalá.

Em Ovar, seguramente é um dos restaurantes onde será melhor servido a vários níveis.

Anúncios

10 thoughts on “Oxalá lá mais vezes…

  1. Querida Turista:
    Eis-me de volta. A retemperar forças de algo que não estava programado, mas enfim. Dá-se valor a tudo, mesmo tudo o que constituí o nosso quotidiano. E fica-se reconhecida.Como poder vir espreitar o seu blog, pôr-me em dia com as suas novidades. Gostei muito dos post todos mas especialmente da sua visita às exposições da Gulbenkian. Sabe que foi a minha prenda de Natal, oferecida pela minha N. ? Ela e o Z. sabem como adoro estes assuntos e nada melhor para provarmos quanto amamos alguém acertar nos gostos de cada um na hora de oferecer. A exposição do chá para Alice estava muito apetitosa. Se calhar compro um dia o açucareiro.
    Beijinhos.

    • Olá, muito bom dia!

      Espero que consigo esteja tudo bem, que o que quer que tenha acontecido de inesperado, se menos agradável, já faça completamente parte do passado.
      Pela forma como fala e o que deixa transmitir, já me apercebi que é uma grande apreciadora de arte, nas suas mais diversas formas, e acredito que realmente tenha gostado da sua prenda de Natal oferecida pela N. e o Z. Quando se quer oferecer algo a alguém, demonstra realmente uma grande consideração e apreço, quando escolhemos algo segundo os gostos e interesses do destinatário, e não algo ao acaso só para despachar o assunto. (Admito no entanto, que há pessoas, para as quais é mais fácil encontrar algo que sabemos que essa pessoa vai gostar, que outras.)
      Eu adorei visitar o Museu Gulbenkian, e como referi, foi uma agradável e inesperada surpresa a exposição de “Chá para Alice” no edifício sede.
      Beijinhos

    • Olá Angela!

      Tem toda a razão, no norte da Alemanha pode-se aproveitar da proximidade ao mar do Norte ou ao báltico para se usufruir de refeições onde o peixe fresco é o ingrediente principal.

      Já aqui pelo sul, peixe fresco só o dos lagos e rios, e o sabor é incomparavelmente diferente.

      Quando visitei Hamburgo, as minhas refeições, expectavelmente foram todas à base de peixe.

      Beijinhos

  2. Turista,

    Tenho a sorte de morar numa cidade com um vasto mar. Frutos do mar são indispensáveis na minha vida. rs Não vivo sem um bom peixe e muito camarão. Mas, nem sempre foi assim. Durante muito tempo morei numa parte do Brasil sem acesso ao mar. Então, tinha que me contentar com um peixinho vez ou outra. Que sorte que a maré virou a meu favor.

    Beijo

    Claudia

    • Olá Claudia!

      As nossas marés viraram em sentidos inversos. A sua em direcção a um vasto mar, e a minha afastando-me desse mesmo vasto mar…

      Pois, peixe e frutos do mar também fizeram sempre parte da minha alimentação… mas agora menos como matérias primas frescas e mais congeladas, o que não é nada a mesma coisa…
      Por isso valorizo tanto quando visito zonas costeiras as ementas ricas em peixe.

      Beijinhos

  3. Cara “Turista”

    Conheço o restaurante Oxalá. Trata-se de um restaurante com certo requinte, amplo, agradável e com um ambiente muito acolhedor. A sua localização, em frente à Marina, transmite paz.

    Já almocei várias vezes neste restaurante e, também, fico sempre com vontade de regressar.

    Beijinho.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s