Em Praga na Malá Strana…

Depois de atravessar a Ponte Carlos, já no distrito denominado de Malá Strana (Cidade inferior/menor), o primeiro local onde parei para apreciar os edifícios, foi na praça denominada de Malostranské náměstí (praça da cidade inferior).

Esta é a praça principal de Malá Strana desde o século X. No centro da mesma encontra-se a Igreja de S. Nicolau, primeiro ex libris deste lado da cidade.

“No local da igreja actual, houve previamente uma igreja paroquial de S, Nicolau consagrada em 1283, Esta foi entregue aos jesuitas em 1620 no âmbito da re-catolização. Os jesuitas nos anos seguintes alargaram gradualmente a sua cobertura  em Malá Strana, adquirindo terrenos e edifícios adjacentes. A antiga Igreja de São Nicolau foi então demolida e em 1673, foi lançada a pedra fundamental para a construção da nova casa profissional jesuíta e da nova igreja. No entanto a construção da igreja de acordo com o plano original de Domenico Orsi foi retida, e só começou em 1703. A primeira parte da igreja foi construída de acordo com um plano de Kryštof Dientzenhofer. A frente e corredor com uma grinalda de capelas, foi consagrada em 1711. A parede dinâmica da frente tem três eixos, existe uma entrada principal e entradas laterais com escadas separadas semicirculares. O interior da igreja é muito rico a nível arquitetónico. Como o construtor Kryštof Dientzenhofer morreu em 1722, a conclusão da igreja e da torre, foi foi da responsabilidade do seu filho Kilian Ignác Dientzenhofer. Em 1750, os sinos foram colocados na torre alta, e um ano mais tarde a cúpula foi fechada e a construção da torre chegou ao topo. O templo foi consagrado em 1752, mas a sua decoração continuou até a década de 1760.

As decorações da igreja são puramente barrocas. Os frescos foram realizados pelo pintor de Viena Johann Lucas Kracker, cujo estilo teve origem no estilo renascentista tardio italiano e de contemporâneos de Veneza. O fresco com um tema da apoteose de São Nicolau entre os pais da igreja e os adoradores foi criado em 1760 – 61. O mesmo autor também criou duas pinturas de altar uma da Visitacao da Virgem Maria e outra da Morte de S. José.  Cerca de 10 anos antes, František Xaver Palko pintou frescos muito mais moderno e de melhor qualidade, sendo dos artistas mais valorizados de seu tempo depois de Václav Vavřinec Reiner. Existem muitas outras pinturas de relevo no interior da igreja.

As esculturas decorativas foram criados pela oficina de Ignác Platzer František e há mais de 50 estátuas. Há uma estátua gótica da Virgem Maria de Foyen colocada numa caixa de vidro sobre o altar esquerdo no final da igreja, que é a mais antiga escultura da igreja, adquirida pelos jesuítas em 1629 na Bélgica.

A Igreja de São Nicolau é uma das peças mais importantes da alta-arte gótica e é um Monumento Nacional Cultural”. (texto traduzido e adaptado daqui)

Praga - Malostranské náměstí e Igreja de S Nicolau em Malá Strana

Outros edifícios dignos de referencia nesta praça são a Malostranská Beseda – prévia Câmara Municipal (da então nova cidade, a nova cidade de Praga) e o Palácio  Smiricky no número 18.

Nesta prévia Câmara Municipal, em 1575, os nobres não-católicos escreveram o “Ceske Konfese” (Confissão Checa), uma demanda pioneira para a tolerância religiosa dirigida ao imperador Habsburgo e, eventualmente, aprovada na lei checa por Rodolfo II em 1609.

Actualmente a Malostranská Beseda é um centro social e cultural, um club musical e de teatro, e também possui um restaurante e café.

O Palácio Smiricky foi onde os nobres checos se reuniram em 22 de Maio de 1618. No dia seguinte, eles lançaram dois conselheiros dos Habsburgos fora de uma janela no Castelo de Praga, dando início à guerra dos trinta anos.

O palácio foi construído no início do século XVII e tornou-se a sede principal da família nobre de Smirice. Uma parte do complexo do edifício, é usado actualmente como assento da Câmara dos Deputados do Parlamento checo. Há quatro palácios no complexo: o Palácio Sternberg, o Palácio Thun, o Palácio Auersperg e o Palácio Smiricky.

No percurso ascendente até à área do Castelo de Praga (Pražský hrad) ainda me pude deslumbrar com a arquitectura dos edifícios, bastante rica e heterogénea.

Praga - em Malá Strana subindo para o palácio

O próximo artigo abordará justamente a área do Castelo de Praga. Até lá, fica um pouco do que se pode vislumbrar de um ponto sobranceiro na cidade, já nas imediações do castelo.

Praga - das imediacoes da area do castelo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s