Ljubljana… primeiro impacto à chegada

A Capital da Eslovénia é deveras encantadora e com muito mais para oferecer do que as minhas expectativas faziam prever…

Com um nome difícil de pronunciar à primeira impressão, Ljubljana, dado os “j” em vez de “i”, (em português: Liubliana) a cidade é cosmopolita, vibrante e com um surpreendente requinte.

Dista cerca de 406km e 4h de Munique e por isso afigurou-se como um destino bastante plausível de fazer de automóvel, aproveitando a boa qualidade das ligações em termos de auto-estradas. [Admito, viver em Munique, num país do centro da Europa, que faz fronteira com 9 outros, tem vantagens em termos de proximidade a vários países e cidades interessantes.]

Percurso entre Munique e Ljubljana - mapa

A paisagem que se pode avistar durante o percurso entre a capital da Baviera e a da Eslovénia, é também bastante agradável de se desfrutar.

Percurso entre Munique e Ljubljana - um pouco da paisagem

Depois de uma viagem não muito exaustiva, e com a companhia perfeita (o meu marido e o meu três palmos), eis chegado então o momento de começar a explorar a cidade.

Mas não, sem antes estar munida de dois documentos essenciais: um mapa do centro da cidade (Ljubljana Street Plan) e uma brochura com as principais atracções turísticas e outras utilidades (Ljubljana at a Glance), ambos retirados do site turístico da cidade.

O mapa seguinte é o conciso igual ao que consta na brochura “Ljubljana at a Glance”.

Mapa do centro de Ljubljana

Uma das primeiras ruas por que passei e que mereceu bastante o meu interesse e atenção foi a Miklošičeva ulica.

No número 8 desta rua, encontra-se um edifício ao qual é impossível ficar-se indiferente. O edifício do Banco Cooperativo de Negócios, foi construído em 1921 pelo arquiteto Ivan Vurnik, e é que considerado como um dos melhores exemplos da arquitetura de estilo nacional esloveno.

Ljubljana - Banco Cooperativo de Negócios

Mas não é o único que capta de imediato atenção nesta rua. No numero 4 encontra-se o edifício do Banco de Crédito do Povo que foi projetado pelo arquiteto Josip Vancaš em 1907.  Nas suas fachadas nitidamente Art Nouveau, destacam-se os ladrilhos de cerâmica no estilo do arquitecto vienense Otto Wagner e varandas rasas reminiscentes do estilo de Max Fabiani. São notáveis ​​as grades de ferro forjado nas varandas e as duas mísulas com a cabeça das meninas no topo da parte central da fachada do edifício  ricamente decorado. O telhado é coberto por duas figuras femininas sentadas descalças com ombros nus e que seguram uma bolsa, uma colmeia e um par de escudos com as imagens de uma abelha e uma formiga, os símbolos da frugalidade, diligência e riqueza financeira.

Ljubljana - Banco de crédito do Povo

No artigo seguinte a visita exploratória a Ljubljana continua.

6 thoughts on “Ljubljana… primeiro impacto à chegada

  1. Olá!
    Passei pela primeira vez em Ljubljana em 1984.
    Ia de autocarro a caminho da Grécia, uma utopia para quem sabe alguma coisa de História. Passada Trieste, logo se entrava na Jugoslávia e esta era a primeira cidade importante.
    Lembro-me de à noite haver uma feira anual de concurso de vinhos de vários países e termos tido conhecimento que Portugal obtivera um honroso 4º lugar.A feira era muito animada, com muitos petiscos em tendinhas e havia leitão, para nosso delírio.
    Mas uma coisa negativa nos ficou na memória: as mulheres tinham ficado em casa, enquanto os homens se divertiam…
    Beijinho
    M. Céu

    • Olá!

      Realmente muito mudou desde 1984, a começar por, como referiu, o desaparecimento da Jugoslávia em prol da criação de outros países recentes, categoria na qual se insere a Eslovénia.
      As mudanças desejavelmente foram para melhor, para bem melhor em termos de liberdade e independência, dos países que formavam a antiga Jugoslávia.

      Ainda bem que uma maior igualdade entre sexos faz parte da realidade actual.

      Beijinho

  2. Cara “Turista”

    Creia que não conheço Ljubljana, capital de Eslovénia, embora, já me tenham falado sobre esta maravilhosa cidade.

    Permita-me que lhe diga que, a “Turista”, é uma privilegiada por viver em Munique, poder deslocar-se, facilmente, a vários países fronteiriços com a Alemanha, conforme descreveu.

    As fotos do percurso, apresentam belas paisagens naturais.

    As fachadas dos edifícios do Banco Cooperativo de Negócios e Banco de Crédito do Povo são belíssimas e, sem dúvida, uma paragem obrigatória.

    Pela forma pormenorizada como a “Turista” narra todos os seus artigos, ficarei a conhecer Ljubljana. Assim, aguardarei os seus próximos artigos.

    Beijinho.

    • Olá cara Executiva!

      Se não conhece Ljubljana, só posso recomendar que caso possa a visite. A capital da Eslovénia é muito interessante, e talvez porque as minhas expectativas não eram elevadas surpreendeu-me muito consideravelmente pela positiva.

      Espero que fique com vontade de visitar a cidade, com a comparticipação dos artigos que escrever sobre a mesma.

      Bijinho

  3. Querida Turista:
    Tenho a sorte de conhecer esta bela capital da Eslovénia. Edifícios Arte Nova lindos, muitas outras coisas que a sua reportagem me vai fazer recordar, que bom.
    Beijinho.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s