Um pouco mais de Ljubljana na Kongresni Trg

Em Ljubljana, como em muitas outras cidades principais, existem diversas igrejas, cada uma com as suas especificidades arquitectónicas e históricas. A visita exploratória à cidade fez-me passar por algumas.

“O Mosteiro das Ursulinas e a Igreja da Santíssima Trindade, também conhecida como a Igreja das Ursulinas (Uršulinska cerkev), situam-se na rua Slovenska cesta, do outro lado da praça Kongresni trg. Foram encomendados por Jakob Schell von Schellenburg, um rico comerciante local e financeiro, e sua esposa Ana Katarina. Durante a construção da praça Trg republike  quadrado, o Mosteiro passou por uma reconstrução completa e o seu jardim foi completamente destruído.

A Igreja da Santíssima Trindade foi construída pelo arquiteto Carlo Marinuzzi entre 1718 e 1726. A sua fachada ondulada reforçada pela semi-colunas e um frontão característico inspirado pelo famoso arquicteto romano Francesco Borromini tornam-na um dos mais incomuns monumentos barrocos de Ljubljana . Ao contrário de típicas igrejas barrocas não é pintada por dentro. Ainda assim, mantém um grande número de significativas obras  de arte.

Ljubljana - Igreja Ursulina

O altar-mor foi esculpido em mármore Africano multicolorido por Francesco Robba entre 1730 e 1740. O mais bonito dos quatro altares laterais, referidos como Ecce Homo, foi feito por Henrik M. Löhr. As pinturas mais notáveis ​​da Igreja incluem as pinturas de Jacopo Palma Jr. de grande formato: da Virgem Maria com os Santos, de St. Luis de Toulouse e St. Bonaventura, e pinturas de Valentin Metzinger de Santa Úrsula e Santo Agostinho.

Após o terramoto de 1895, campanário original da Igreja foi derrubado e reconstruído. Entre 1930 e 1931, uma escada balaustrada que conduz à entrada principal foi construída segundo um projecto do arquitecto Jože Plečnik. As alas laterais do Mosteiro e seu piso inferior foram renovados pelo arquitecto Anton Bitenc e a sua equipa em 1966″. (texto traduzido e adaptado daqui)

Na praça Kongresni Trg, uma estátua dourada despertou a minha atenção. Trata-se de uma estátua de um cidadão de Emona. O original desta estátua encontra-se no Museu Nacional e data de fins do século III inícios do IV.

A estátua romana de bronze foi descoberta enterrada no parque, e durante algum tempo suspeitou-se ser uma estátua de Constantino, o Grande. Eventualmente foi identificada como uma representação genérica de um cidadão de Emona, o nome romano para Ljubljana.
Ljubljana - estátua de cidadao de Emona
No numero 1 desta mesma praça, a Kongresni trg, encontra-se um outro edifício rosa, que não apenas pela cor das suas fachadas chamou-me atenção.
Trata-se do edifício Kazina e é considerado como um dos mais bonitos edifícios neoclássicos da cidade.
“Foi construído entre 1836 e 1839 em comissão da sociedade Kazina Društvo  para servir como um local para bailes e eventos sociais.

Acima da fachada de entrada há uma grande varanda sustentada por colunas dóricas. A fachada é decorada com pilastras jónicas. As janelas semicirculares do edifício são exemplos do chamado Rundbogenstil (estilo de arco redondo), um estilo arquitectónico  alemão e austríaco inspirado em modelos da Renascença, do século XIX. O salão de baile ricamente decorado no primeiro andar é um dos interiores mais notáveis ​​de Ljubljana. Até ao final da Primeira Guerra Mundial, Kazina era conhecido como centro de identidade nacional alemã da cidade. Durante a Segunda Guerra Mundial foi usado como sede das forças de ocupação alemãs”.(texto traduzido e adaptado daqui)

Ljubljana - Edifício Kazina

Advertisements

5 thoughts on “Um pouco mais de Ljubljana na Kongresni Trg

  1. Querida Turista:
    Intrigante, a história da estátua romana enterrada…Alguma explicação terá. Visitou a praça Kongresni Trg com as árvores sem folha, deve ser muito bonita com a folhagem que aí vem na Primavera, que tanto anseio.
    Beijinhos.

    • Bom dia!

      As árvores na altura estavam ainda acanhadas para florir. Concordo plenamente consigo, com tudo verdejante certamente os locais ficariam ainda mais bonitos. Eu também estou ansiosa pelos dias de Primavera dignos desse nome, floridos, coloridos, a despontar o calor e solarengos.

      Beijinhos

  2. Não é nada intrigante o aparecimento da estátua, dizendo-se de quem é!
    Tem tudo a ver com a ocupacão do local pelo Império romano e após Roma cair, o império Bizantino recuperou-a. Constantino foi o pai do Cristianismo e do I. Bizantino.
    A Fachada barroca de Borromini é muito diferente de tudo o que se vê no Ocidente
    BJINHO.

    • Bom dia!

      Eu achei bastante interessante a estátua ter sido descoberta, ao fim de tantos séculos, e terem decidido colocar uma réplica da mesma na praça presumivelmente perto do local onde a original foi encontrada.
      Presumo que será compreensível durante algum tempo terem pensado tratar-se de uma estátua de Constantino, afinal não deve ser muito comum erigirem estátuas a cidadãos comuns, ainda que com o objectivo de representarem o habitante de um determinado local.

      Beijinhos

      • Boa tarde
        O meu comentário era mais dirigido à minha antecessora que a si!
        A estátua de um soberano romano seria bem mais plausível que a de um cidadão comum e desse, em especial, ainda mais! Há tanta história por fazer, ou melhor, por rectificar!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s