Preparações com antecedência

Em Abril de 2016 o meu “5 palmos” fez a sua primeira comunhão. Um marco importante na sua vida de católico.

Os preparativos aqui na Alemanha começaram em Novembro do ano anterior, com uma reunião entre pais e pároco, onde a agenda das actividades foi apresentada e entregue, e alguns pormenores esclarecidos. Documentos foram solicitados e outros entregues.

Para as crianças as actividades começaram em Janeiro, com um primeiro encontro durante uma manhã de sábado. Neste foram definidos os grupos de crianças e as mães/pais responsáveis pela dinamização dos encontros.

De entre as actividades neste primeiro dia constou a decoração de uma vela, a vela do grupo, a construção e pintura de um mural com o tema da Primeira Comunhão e a pintura de um longo tapete de papel (que foi guardado e seria usado exclusivamente no dia da Primeira Comunhão).

O tema escolhido foi “Vem em busca dos Vestigios”.

picture1

O encontro terminou com uma celebração na igreja na qual os pais também participaram.

A este primeiro encontro seguiram-se os semanais, de uma hora, durante um dos dias da semana, cada um com um tema definido.

O grupo do meu “5 palmos”, por exemplo, era constituido por 5 crianças e três mães, mas o número de crianças e de adultos por grupo variava.

Lembro-me que em um dos encontros semanais fizeram pão (ou mais concretamente vários pães), e no fim, os pais ou encarregados de educação, foram convidados a aparecer e participar num lanche, onde o pão foi o centro das atenções.

dia-do-pao

Em outro dos encontros, os pais e ou encarregados de educação tiveram mesmo que estar presentes, pois a decoração da vela de comunhão era o que estava na “ordem do dia” e foi uma actividade realizada pelas crianças com a ajuda muito activa e participativa dos pais.

Não se esperavam velas perfeitas, mas foram sem duvida decoradas com muito carinho e atenção, obtendo-se algo único, pessoal e intransmissível.

vela-de-comunhao

Sabendo previamente que um dia teria que ajudar a decorar a vela de comunhão do meu “5 palmos”, procurei com antecedência pensar num tema que se enquadrasse bem para a primeira comunhão, com uma “imagem” que se pudesse usar em vários elementos.

A decoração da vela, como a imagem anterior deixa um pouco transparecer, consistiu num barco com duas velas, uma com o cálice e a hóstia, e outra com um cacho de uvas, e um mastro a formar uma cruz. Umas ondas do mar com uns peixes estilizados completaram a imagem. Tudo feito com folhas de cera com as tonalidades azul e prateado, e umas fitas de cera. Em baixo letras e números a formarem as palavras 1ª Comunhão, o nome do meu filho e a data do evento.

A inspiração ocorreu-me depois de desfolhar um livro do tipo “faça você mesmo” propositamente para este tipo de eventos. Claro que o comprei, para o poder ver e rever com mais atenção e tempo.

livro-de-ideias

O tema escolhido foi “Com Deus no caminho” (mit Gott Unterwegs!), tendo sido usado nos convites,  ementas & marcadores de mesa, e cartões de lembrança. A ideia central consistiu num simples barco de origami a navegar sobre as ondas.

O primeiro passo passou por comprar os materiais necessários, e para isso a loja Idee em Munique foi o local ideal para encontrar desde folhas de papel, cartões, envelopes, letras, palavras e figuras autocolantes, até pequenos peixes prateados em madeira.

E de umas simples folhas de papel com padrões (e um pouco mais) resultaram, com tempo, carinho e dedicação algumas das coisas que eu, depois de ter comprado o livro, decidi que tinha de “fazer eu mesma”.

folha-com-padrao

convites-e-afins

Uma vez que adquiri “alguma experiência” com a decoração da vela de comunhão, comprei velas pequeninas e decorei-as com o mesmo tema, tornando-as nas lembranças para oferecer aos convidados.

Não satisfeita, achei que tinha que tornar a mesa do almoço da comunhão, também no espírito do tema. Para isso, adquiri dois barcos 3D em papel, que pintei, um Kit da Rayer com dois peixes, e extra um outro peixe maior também de esferovite bem como mais alfinetes e lantejoulas. Tecido azul de mousseline para colocar no centro da mesa e imitar as ondas do mar, finalizaram o resultado pretendido.

a-mesa

Para terminar, o bolo de comunhão não poderia faltar. E esse não teria conseguido fazer sem a inestimável e imprescindível ajuda na decoração, de uma querida e insubstituível amiga.

bolo

Como nota final quero apenas referir, que o local escolhido para a realização do almoço da Comunhão, foi o Restaurante Chinesicher Turm,  inserido no English Garten no centro de Munique.

Foi um dia perfeito em todos os sentidos, tirando o facto de ter sido digno de um típico dia de Inverno, onde até a neve quis marcar a sua presença.

Depressa chegaram os oito

Estou demasiado em falta para com o Blog pois já não publico um novo artigo faz demasiado tempo.

Ainda assim, ao fim de um interregno tão extenso, escolho fazê-lo com um artigo mais pessoal, um pouco à margem da temática habitual neste espaço.

Este fim-de-semana o meu três palmos e meio festejou o seu oitavo aniversário e foi promovido a quatro palmos.

Uma das maiores vantagens do seu aniversário ter sido no domingo, dia 7 de Setembro, foi ter podido festejar o mesmo com os amigos no próprio dia.

Com os familiares distantes, e apenas os pais presentes, poder festejar o seu dia na companhia dos amigos, era o que ele mais desejava. E foi justamente com essa ideia em mente que procurei escolher um local que agradasse a todos, e que permitisse um dia em cheio para todos recordarem.

Este ano o local escolhido recaiu num relativamente perto de Munique, pelo que as questões logísticas em termos de as crianças chegarem ao local da festa, não exigiram que alugássemos uma carrinha onde pudessem ir todas para lá. Os pais assumiram essa responsabilidade sem muita dificuldade, e acho mesmo, que de alguma forma todos tinham curiosidade em conhecer o local em causa.

Porquê? Em parte porque todos os pais tiveram que assinar um documento de autorização e responsabilidade para os filhos, enquanto menores, poderem participar. Não porque o local oferecesse algum perigo, mas porque é a prática habitual em actividades do género.

O local em causa chama-se Münchner Wald, Kletterwald Vaterstetten, e no mesmo existem vários percursos, com diversas etapas, e diferentes graus de dificuldade, extensões, e altitudes. O flyer publicitário podem encontrá-lo aqui.

Muenchner Wald - Banner

Como o próprio nome sugere (Wald = Floresta, Kletter= Trepar, Escalar, Subir) os percursos são feitos entre plataformas suspensas montadas nas e entre as árvores a altitudes variáveis e compostos por vários elementos como pontes suspensas, redes entre outros…. A denominação deste desporto radical em português é Arborismo.

As pessoas (não apenas crianças) podem se divertir imenso, enquanto ao mesmo tempo desafiam as suas capacidades físicas. Qualquer percurso tem sempre uma componente final de tirolesa.

Muenchner Wald - percursos

Como a faixa etária do aniversariante e dos seus convidados era de 8 anos, tal limitou as alternativas a 3 percursos possíveis (os que são para maiores de 6 anos acompanhados por um adulto ou maiores de 8 anos sozinhos, e dois infantis, para maiores de 3 anos). Ainda assim por uma questão de precaução, e segurança o meu marido acompanhou o grupo assim como um instrutor contratado para o efeito. Desta forma o grupo tinha sempre um adulto à frente do grupo e outro a terminar o grupo. Sim, porque eu recusei-me a participar, já que sofro de vertigens.

Mas antes mesmo da aventura pelos trilhos/percursos começar, o grupo todo teve uma sessão de preparação que incluiu “vestirem” o equipamento de segurança e aprenderem as regras de segurança e conduta de comportamento.

Pela descrição atrás apresentada do evento, não foi difícil definir o mote do tema para o aniversário: Aventura na Floresta.  E claro que o tema foi transmitido de imediato no momento do envio dos convites de aniversário aos amigos do meu quatro palmos.

Convite 8 Aniversario - Aventura na Floresta

O Bolo de aniversário também obedeceu à mesma temática, mas ao contrário da minha grande amiga do Postais e coisas que tais, eu não tenho jeito nem técnica nenhuma em termos de Cake Design, pelo que as árvores ficaram demasiado pesadas e a distância entre elas foi mal calculada. Resultado, uma das árvores tombou com o peso e as suas raízes não resistiram e partiram-se. Por outro lado o boneco que inicialmente pretendia representar o meu filho e estar sentado encavalitado na estrutura suspensa entre as árvores, teve que ficar sentado no chão apoiado a uma dessas árvores. O meu quatro palmos fez questão que a cobertura do bolo fosse verde pois dizia ele que a grama e vegetação predominam na floresta nessa cor. Para dar um pouco mais de vida acrescentei-lhe algumas folhas na mesma tonalidade para ter mais relevo

A massa do bolo foi de chocolate, afinal esse tende a ser o sabor preferido das crianças. E como a festa era essencialmente para crianças, não faltou também um bolo de Marshmallows da Hussel nem uma pizza de gomas.

Além destas doçarias, na mesa da festa de aniversário havia pães de leite com queijo e fiambre, douradinhos de frango, croquetes de carne, e coxinhas de frango.

Festa de 8 aniversario - mesa

No momento da despedida, antes ainda de sair do local dos festejos, foi entregue a cada um dos participantes no aniversário, um saquinho de lembrança, preparado antecipadamente, o qual incluía um marcador de livro com uma figura, além de gulodices (chocolates e gomas).

Festa de 8 aniversario - Lembrança

Todos adoraram a experiência, e no fim do tempo limite, ou seja, das 3 horas que tinham para explorar a “Kletterwald”, queriam continuar e repetir alguns percursos.

O mais agradável mesmo, foi ver a alegria estampada no rosto dos participantes, em especial do meu quatro palmos.

Uma tarde inesperada…

O dia amanheceu cinzento e frio, ao contrário dos últimos que o antecederam. As actividades previstas para o dia, não eram nada de particularmente interessantes.

Mas tudo mudou com um simples telefonema, e uma proposta irrecusável. O meu marido que gosta de jogar e de assistir a um bom torneio de Golf, decidiu que o seu dia laboral na passada sexta-feira seria mais curto. Afinal estava em causa assistir ao vivo e em loco ao segundo dia do BMW International Open de Munique, que se realizou entre 18 e 23 de Junho no Campo de Golf do Golfclub München Eichenried.

O único jogador profissional português, que participou no torneio, Ricardo Santos, tinha a sua tacada de saída do primeiro buraco agendada para as 14h, pelo que assistir apenas à parte de tarde do torneio, era algo já bastante positivo.

O dia entretanto ficou bem mais límpido, solarengo e quente, o que é sempre muito mais agradável, quando o objectivo é passa-lo ao ar livre.

A entrada era livre para assistir ao torneio nos seus dois primeiros dias, enquanto que Sábado e Domingo os bilhetes de acesso diário tinham o preço unitário por pessoa de 35€ (mas haviam outras modalidades)

Reunidas as condições, ficou estipulado que faríamos um programa a 3, pelo que fui buscar o meu três palmos bastante mais cedo ao infantário (para irmos sem preocupações de horário para regressar).

A primeira agradável surpresa ao chegar às imediações do evento, foi descobrir que havia uma extensa área de parque de estacionamento dedicada exclusivamente a veículos da marca BMW, afinal é esta que dá o seu nome ao evento e participa na sua organização. Assim, apesar da área já estar bastante lotada, como o nosso automóvel é desta marca, tivemos o privilégio de estacionar perto da ponte pedonal de acesso ao extenso campo de Golf.

25 BMW International Open_ à chegada

Como não podia deixar de ser em um evento realizado em Munique, nao faltavam espaços onde se podia desfrutar de uma refeição ou de uma bebida, e um imprescindível e típico Biergarten.

Em frente ao Biergarten havia uma área dedicada os “golfistas” mais novos onde estes podiam praticar as suas tacadas.

25 BMW International Open_ areas comuns

Em frente ao Biergarten, depois do campo de golfe infantil, um enorme placar, era incansavelmente actualizado, procurando mostrar ao fim de cada buraco, a pontuação de cada jogador.

A placa sinalizadora acima demonstra que haviam várias áreas com actividades paralelas (teste à condução todo o terreno ou concurso de Putting, por exemplo), nas quais o publico podia fazer uma pausa, ao assistir ininterruptamente o torneio.

25 BMW International Open_ concurso de Putting

Também não faltavam tendas e espaços dedicados às várias entidades, organizações companhias, e regiões nacionais e internacionais que publicitavam os seus serviços, produtos, resorts e campos de golfe paradisíacos, que rodeavam a área onde automóveis da marca BMW, de diversos modelos se encontravam expostos.

25 BMW International Open_ areas de exposicao e tendas

Mas indiscutivelmente foi o Rolls Royce Ghost, exposto em local de destaque, no qual o campeão reinante do Open Ernie Els (Africa do Sul) andou na terça-feira, depois de aterrar no aeroporto de Munique, certamente uma acção de charme do grupo BMW, que foi alvo de maior atenção e interesse.

25 BMW International Open_ Rolls Royce

E para saber qual o buraco que cada grupo de jogadores se encontrava a jogar a todo o momento, um placar enorme com o mapa do campo de golf, situado junto ao acesso à tribuna do buraco 18, era actualizado com frequência. Por esse motivo se pode ver na imagem seguinte o escadote que se encontra próximo do mesmo.

25 BMW International Open_posicao dos jogadores

Do torneio propriamente dito, não possuo imagens dignas de registo, pois era expressamente proibido, fazer qualquer ruído ou fotografar os jogadores e as suas jogadas durante o torneio.

25 BMW International Open_ mapa do espaco 25 BMW International Open_ pequena fraccao do campo

Terminado o torneio na sexta-feira, apesar de Ricardo Santos não ter feito o cut, ainda assim, foi com todo o prazer que o meu marido pediu a sua assinatura na brochura do evento, para trazer para casa como recordação de uma tarde solarenga, bastante agradável e memorável.

25 BMW International Open

Ainda bem que fomos sexta-feira, caso contrário já não teríamos visto o jogador português a jogar este ano em Munique…

Ao fim dos 4 dias de torneio, foi Ernie Els (da Africa do Sul) o grande vencedor do torneio, enquanto que o embaixador da marca BMW, Martin Kaymer (da Alemanha) terminou empatado na quarta posição.

Feliz dia Mundial da Criança…

Após o feriado do Corpo de Cristo (feriado católico em alguns dos estados alemães), e em véspera do dia Mundial da Criança, o artigo de hoje pretende sobretudo desejar a todas as crianças um óptimo dia.

E quando se pensa em crianças, a palavra de ordem é diversão. E quando se pensa em diversão indiscutivelmente os parques temáticos são sempre uma boa opção, principalmente em dias de sol.

A Alemanha possui vários espalhados pelo seu território, mas em geral cada país possui os seus.

Alguns dos principais parques temáticos alemães:

Para encontrar o parque de diversões mais perto de si, na Alemanha,  Belgica, Dinamarca, Espanha, França, Itália, Paises-Baixos, Reino Unido, EUA, espreite o site Freizeitpark Welt.de

Mas nem só em parques de diversões se festeja o dia Mundial da Criança, e no site seguinte, encontram imensas opções na Alemanha onde este dia será festejado a preceito.

Se está, ou estará nos próximos dias em Munique,  então sugiro o Festival Cómico de Munique, a decorrer entre 29 de Maio e 2 de Junho de 2013, no centro da cidade, com predominância na Antiga Câmara Municipal (Altes Rathaus), actual Museu do Brinquedo, e na Künstlerhaus.

comicfestivallageplan

Sobretudo divirtam-se… e não se esqueçam que dentro de qualquer adulto existe sempre reminiscências de uma criança pronta a despertar.

Mundo Mágico de balões no OEZ

Como já referi anteriormente, existem em Munique três centros comerciais (um número muito inferior ao que existe per capita no Porto ou em Lisboa, por exemplo), e como em muitos contextos, há uma tendência natural para se ter preferencia por um em detrimento dos outros, seja porque motivo for.

O Olympia Einkaufszentrum é aquele que visito com menor frequência, não que não o aprecie, mas apenas porque é o que fica mais distante de onde resido. Mas querer ir a uma loja em concreto, fez com que o visitasse muito recentemente.

Fui muito agradavelmente surpreendida, por uma exposição para mim inusitada, a decorrer entre 21 de Maio e 1 de Junho de 2013. A exposição intitulada de “Mundo Mágico de Balões“.

É verdade que se podem fazer esculturas e obras de arte com imensos materiais, e a modelação de balões, tornou-se pratica recorrente em festas, sobretudo infantis, mas nunca tinha visto resultados tão elaborados, nem que necessitassem de tanto tempo ou balões  quantos os que encontrei nesta exposição.

Convido a descobrirem, pelas imagens seguintes, um pouco melhor daquilo a que me refiro.

Asterix, Obelix e 2 Romanos – usados cerca de 450 balões e 16 horas de trabalho.

OEZ - Asterix Obelix e 2 Romanos

Paisagem de Castelo de Cavaleiros (Ritterburg Landshaft) – com cerca de 2000 Balões e tempo de execução 32 h.

OEZ - Ritterburg Landschaft

Harley Davidson – cerca de 170 Balões e tempo de execução de 8 horas.

OEZ - Harley Davidson

Pequena Ilha de Piratas, com muitos piratas de outra espécie…

OEZ - Piratas

E duas jovens ligadas ao evento, passeavam-se, vestidas a rigor, pelo centro comercial.

OEZ - Jovens vestidas a rigor com baloes

Festival Juki…

Por vezes descobrem-se eventos potencialmente interessantes de forma inesperada…

Da ultima vez que fui ao Mitte Meer em Munique, um mercado onde posso encontrar algumas especialidades mediterrânicas, nomeadamente portuguesas, encontrei nas suas imediações, um cartaz que despertou de imediato a minha atenção.

Publicita um festival infantil e juvenil que irá decorrer muito perto dali, no Kultfabrik, a 9 de Junho, entre as 12h e as 18h.  

Mapa Munique com Osbahnhof, Kultfabrik e Mitte Meer

O cartaz é bastante colorido, informativo e para quem, como eu, tem um três palmos como companhia habitual, não lhe é indiferente. Trata-se do Festival Juki, e a entrada no mesmo é gratuita. 

Ao chegar a casa, procurei descobrir mais informações sobre o Festival Juki.

O programa parece animado e são várias as entidades presentes. Aqui encontram o prospecto do programa 2012 (presumo que o de 2013 deve ser do mesmo género), do qual retirei apenas um excerto.

Juki - Programa 2013

O Plano 2013 é bastante extenso, envolvendo diversas entidades participantes de domínios diferentes, com seus stands e actividades.

Juki - Plano 2013

Podem obter informações sobre este festival também no site Stiftung Otto Eckart

Pela cidade…

A temporada 2012-2013 da Bayerische Staatsoper (espaço por excelência para assistir a operas, Ballets e concertos de orquestra), em Munique começou a 21 de Setembro de 2012, e talvez por isso este artigo esteja deslocado no tempo, mas ainda assim publico-o hoje…

Em geral a oferta disponibilizada em espaços como o da Bayerische Staatsoper é associada a um publico selecto e de classe média e alta, apesar de não haver uma tendência explicita de discriminação. Mas é um facto que nem todas as pessoas são apreciadoras desse tipo de espectáculo, e os preços dos ingressos não são em geral muito acessíveis (existem bilhetes acessíveis, mas a sua localização na sala de espectáculos, pode não permitir ver ou ouvir bem, por exemplo).

A actual temporada no entanto tem um tema bastante interessante: “Vox Populi”, ou seja voz do povo.

Bayerische Staatsoper - Temporada 2012-2013 - Vox Populi Premieres

Quando vi os primeiros cartazes anunciando a temporada, os mesmos despertaram-me de imediato atenção, pela inesperada explosão de cores e o género de ilustração que possuíam.

Confesso que associei de imediato ao tipo de arte que aprecio tanto do Romero Britto, mesmo consciente que não deveria ser ele o autor de tais verdadeiras obras de arte. Indiscutivelmente estava na presença de Pop Art, mas desconhecia quem era responsável pela mesma.

Bayerische Staatsoper - Anuncio da Temporada 2012-2013 - Vox Populi

A enorme curiosidade fez-me tentar descobrir quem eram afinal os autores dos cartazes coloridos desta temporada. Eis o que descobri:

“Os cartazes para a actual temporada da Bayerische Staatsoper foram projectados pelo  Bureau Mirko Borsche juntamente com o duo de ilustradores Craig & Karl.

A Bayerische Staatsoper está actualmente na temporada 2012/13 voltada para Galeria Pop Art, graças aos cartazes que o Bureau Mirko Borsche projectou. A temporada no ano Verdi está sob o tema geral “Vox Populi”, a voz do povo. Mirko Borsche e sua equipe visualizou a ideia de populismo no estilo de arte que, como não há outro apela para o público de massa, com produtos típicos da Pop Art

O Bureau Mirko Borsche no início de 2012 em conjunto com a Opera decidiu que ilustradores deviam ser contratados para projectar os novos cartazes, tendo a escolha recaído sobre a dupla Craig & Karl. Craig Redman trabalha em Nova York, e Karl Maier em Londres, e juntos já realizaram um trabalho colorido para clientes como Google, Nike, Apple, Vogue e The New York Times. A Bayerische Staatsoper acrescentou algumas  séries de cartazes para despertar mais atenção sobre a ópera, no horizonte de Munique.

A campanha da temporada abrange tanto o cartaz de estreia da temporada quanto os cartazes, cujos motivos individuais, reflectem os aspectos mais inusitados das diferentes peças.

Bayerische Staatsoper - Temporada 2012-2013 - Série Opera

Bayerische Staatsoper - Temporada 2012-2013 - Festival de Opera

Alem disso também fizeram os cartazes de Orquestra da Bayerischen Staatsorchesters. “Em contraste, em vez dos motivos concretos nos cartazes de estreia, prosseguimos o conceito nos cartazes da orquestra para visualizar ritmos e composições musicais utilizando formas abstractas e padrões.” Explica Mirko Borsche.

Bayerische Staatsoper - Temporada 2012-2013 - Série Orquestra

Outros elementos são o “cartaz Vox Populi” o tema principal da temporada, indicando um folheto do festival e as bandeiras que estão ligados ao Teatro Nacional de Munique.” (texto informativo de Anna Weilbergtraduzido e retirado daqui, imagens dos cartazes retiradas do mesmo artigo ou do site dos ilustradores Craig & Karl)

Bayerische Staatsoper - Temporada 2012-2013 - Cartaz Vox Populi

Posso testemunhar, os cartazes andam mesmo espalhados pela cidade e destacam-se pelo seu colorido e originalidade…

Bayerische Staatsoper - Cartazes por Munique