Chapéus há muitos…

Um clássico do cinema português, o filme “A Canção de Lisboa“, popularizou e celebrizou a expressão proferida por Vasco Santana de “chapéus há muitos, seu palerma”.

Mas não é de filmes ou de cinema que se trata este artigo, antes de chapéus, de uma grande diversidade de chapéus.

No centro histórico da cidade de Regensburg, existe uma loja de reconhecida e conceituada relevância a nível internacional, no que concerne à manufactura de chapéus, a “Hutmacher am Dom”. Localizada perto da antiga catedral, oferece aos seus clientes uma grande variedade de chapéus e acessórios em dois andares. Mais de 15.000 itens de chapelaria, de qualquer tipo e para cada estação, satisfaz qualquer procura nesse domínio.

Regensburg - Hutmacher am Dom

A fábrica Hutkönig (chapéu rei), existe desde 1875, mantendo-se em Regensburg  já há cinco gerações. O seu actual mestre chapeleiro é  Andreas Nuslan, um perfeccionista fenomenal.

Os chapéus são de superior qualidade, e feitos à mão usando antigas técnicas inglesas, que requerem entre 60 a 80 passos, para serem concluídos. Os chapéus são confeccionados com recurso a uma antiga chapeleira.

A máxima do negócio de família é encontrar um chapéu para cada cabeça.

Entre os seus clientes constam casas reais, a nobreza europeia, presidentes e/ou suas esposas,  famosos artistas de cinema, rádio e televisão, e o próprio papa.

Na festa da cidade “Regensburg Bürgerfest“, que este ano decorrerá entre 21 e 23 de Junho, é mesmo possível assistir ao vivo à confecção de chapéus, no exterior da loja Hutmacher am Dom, pelo próprio mestre e seus ajudantes.

Regensburg - Hutmacher am Dom - na Festa da cidade

A titulo de mera curiosidade. É possível encontrar uma pequena loja da Hutkönig, um pouco mais próximo de Munique, no Ingolstadt Village, acerca do qual já escrevi este artigo.

Mas para quem esteja manifestamente muito distante para visitar a loja em Regensburg ou no Ingolstadt Village, o Hutkönig disponibiliza actualmente uma loja online,

A Ponte de Pedra de Regensburg

Uma maravilha do mundo: A Ponte de Pedra de Regensburg.

Com 16 arcadas, a ponte une a Antiga Cidade Medieval de Regensburg com o Stadtamhof (que também está classificado como Património Mundial da Humanidade pela UNESCO) separados pelo rio Danúbio.

Regensburg - Ponte de Pedra

O povo de Regensburg tinha obviamente brilhantes construtores de pontes no século XII, altura em que a ponte foi construída.

Esta ponte persistiu durante mais de 800 anos, até aos anos 1930 como a única existente em Regensburg a atravessar o rio.

O “Bruckmandl” (homem da ponte), uma pequena estátua na ponte,no entanto, só se encontra lá desde meados do século XVI.

Regensburg - Ponte de Pedra - Bruckmandl

Diz a lenda que os mestres construtores respectivamente da catedral e da ponte fizeram uma aposta acerca de qual deles terminaria mais rápido a sua construção. O construtor da ponte ao sentir que estava a ficar para trás fez um pacto com o diabo. Em seguida a ponte acabou por ser construída em apenas 11 anos enquanto que a Catedral demorou 250 anos.

Mas, como recompensa pela sua ajuda, o diabo adquiriu o direito de ficar com a alma das primeiras três pessoas que passaram sobre a ponte. O construtor de pontes perseguido, mas para salvar a sua e outras almas humanas, enviou um cão para o outro lado da ponte, que levou dois galos à frente dele. O diabo ficou com tanta raiva sobre a fraude que  inicialmente empurrou para baixo um arco de ponte para a destruir e ela ter que ser construída novamente, mas não teve sucesso, pois ela tinha sido construída diabolicamente bem. Então finalmente, saltou para o Danúbio, para de lá ir diretamente  para o inferno, e assim nasceu a lenda do turbilhão no Danúbio.
A figura do Bruckmandl, hoje situada no ponto mais alto da ponte, sobre o parapeito ocidental, representa o construtor da ponte voltado para sul em direcção à catedral, para ver o quão longe esta chegou.

Na extremidade sul da ponte, a da antiga cidade medieval, situa-se uma torre, que corresponde a uma antiga porta da cidade. No início do século XVI a loja de Sal Amberg (em alemão: Salzstadel) e no inicio do século XVII a loja de Sal Regensburg foram construídas defronte desta torre.

Regensburg - Torre na extremidade sul da Ponte de Pedra

Na outra extremidade da ponte, encontra-se um pacífico idílio no labirinto de ruas e becos da Stadtamhof.

Regensburg - um pouco do Stadtamhof

 

Stadtamhof é o segundo distrito da cidade de Regensburg.

Com uma área de 0,66 km ² Stadtamhof é o menor dos 18 distritos de Regensburg. A cidade antigamente independente, foi o assento da sede de concelho de Stadtamhof. Em 1 Abril 1924 foi incorporado na cidade de Regensburg.

A Igreja dominicana de Regensburg

A Sudeste da Bismarckplatz em Regensburg encontra-se o Mosteiro e a Igreja Dominicana, do inicio do estilo gótico (século XIII), no estilo ascético das ordens mendicantes, com um interior bem proporcionado.

Regensburg - Igreja Dominicana de St Blasius

O Mosteiro Dominicano, ou Priorado Dominicano em Regensburg é uma das mais antigas construções góticas da Alemanha. Um dos seus priores foi São Albertus Magnus, que foi um bem conceituado erudito da Europa. O priorado foi fundado no século XIII, juntamente com a sua igreja gótica de St. Blasius. Esta última possui muito mobiliário gótico que merece ser visto, e um portal com uma estátua de seu patrono.

– Nave central da Igreja e altar-mor com o seu retábulo em destaque

Regensburg - Igreja Dominicana de St Blasius - nave central e altar mor

– Púlpito

Regensburg - Igreja Dominicana de St Blasius - Pulpito– Um dos altares laterais

Regensburg - Igreja Dominicana de St Blasius - altar lateral

– Epitáfios e brasões

Regensburg - Igreja Dominicana de St Blasius - epitáfios e brasoes

– Retaguarda com o órgão em evidencia

Regensburg - Igreja Dominicana de St Blasius - retaguarda com o orgao

Esta igreja dominicana alem de ser das mais antigas da Ordem na Alemanha, é considerada uma das suas maiores e mais belas igrejas e também um dos edifícios de fundação da arquitectura gótica no sul da Alemanha.  Nesta igreja são de especial importância os murais e túmulos de várias épocas e uma virgem gótica da Misericórdia. 

A antiga Câmara Municipal da cidade

Na Rathaus Platz (Praça da Câmara Municipal), como o próprio nome sugere, é onde se encontra a Antiga Câmara Municipal de Regensburg.

A imponente torre da antiga Câmara Municipal evidencia-se mesmo à distancia.

Regensburg - complexo da antiga Rathaus

“Os edifícios que constituem a Antiga Câmara Municipal, perto do local do mercado central evoluiu desde o século XIII, como resultado de muitos acréscimos e alterações. Hoje os edifícios podem ser divididos em três partes: o centro é formado pelo velho castelo patrício, que consiste na torre e no grande salão a oeste desta. À esquerda, fica o edifício utilizado pela Dieta Imperial, com a casa do escrivão da cidade, e à direita a Câmara Municipal barroca da cidade. A parte mais antiga é o antigo castelo patrício com uma torre alta. Ela remonta a meados do século XIII, e tem os alojamentos ligeiramente mais novos e um pátio na parte de trás. À esquerda deste pátio são os cofres dos antigos arquivos, e nela está a primeira das três fontes de Regensburg dedicadas às virtudes, a fonte da paz, que remonta a 1661.

Em 1363 o edifício para o oeste foi erguido; abrigou lojas, e mais tarde uma sala de interrogatório no porão, e no primeiro andar, o Salão Imperial, onde a Perpétua Dieta aconteceu de 1663 em diante.

A sacada do lado leste, que continha uma capela, é um lembrete de funções anteriores do edifício. Em 1408 uma escada aberta com um portal foi adicionada, embelezada em cima com o brasão da cidade. Os dois guerreiros são “Schutz” (defesa) e “Trutz” (ofensa), que simbolizam a vontade da cidade para defender-se contra os seus inimigos.

Junto a oeste são quartos de reuniões dos príncipes construídos em 1655, na antiga casa do o escriba cidade. A Câmara Municipal barroca a leste foi construída em 1659/62 e 1721/23 em torno do Pátio Neptuno. Desde a criação da Dieta Perpétuo que tem abrigado a administração municipal. Desde o trabalho de renovação em 1964, a ala norte contem o re-construído Salão Dollinger, que foi demolido em 1889 e reconstruído duas vezes em lugares diferentes antes de ser reconstruído no local actual”. (texto retirado  traduzido baseado neste)

E se visitar a Antiga Rathaus, em horário de almoço ou jantar, porque não entrar pela porta da ultima imagem na compilação de fotos anterior, que é onde se encontra a Rathskeller (Keller significa em alemão Cave), Restaurante da Câmara Municipal, onde pode desfrutar de um ambiente medieval, e com uma ementa típica e tradicional da região.

E se continuar em direccao ao Kohlenmarkt, que é uma espécie de praça logo a seguir, encontra no numero 6 uma gelataria, a Gelato e Caffé, que deixa qualquer um derretido com o aspecto dos seus gelados. Espreite a Carta de Gelados (Eiskarte) e constatará se tenho razão ou não  Asseguro que os gelados que chegam à mesa tem tão bom aspecto quanto os das imagens na carta 😉

Regensburg - Gelataria - Gelado e Caffé

No caminho de Santiago, em Regensburg

A expressão popular “todos os caminhos vão dar a Roma” essa eu já conhecia bem (e a segunda expansão do jogo de tabuleiro Thurn und Taxis, fez questão de a reavivar), mas desculpem a minha ignorância, pois desconhecia que o Caminho de Santiago seguisse bastante o mesmo principio e fosse tão extenso e ramificado.

Assim foi com alguma surpresa que encontrei em Regensburg uma indicação alusiva do Caminho de Santiago junto à Igreja escocesa de São Tiago.

Regensburg - tabuleta de Caminho de Santiago

“A Igreja escocesa de São Tiago em Regensburg é uma igreja românica do século XII, fundada por missionários celtas da Irlanda. A igreja mostra influências do norte na sua arte e arquitectura.

Regensburg - Igreja de S Tiago - pequena fraccao exterior

Missionários irlandeses chegaram pela primeira vez a Regensburg, no século XI, originalmente  acampados a sul das muralhas da cidade. Mas, como mais monges irlandeses se juntaram a eles, o local depressa se tornou pequeno demais.

Os monges compraram um novo local fora do portão oeste da cidade e começaram a construir o seu mosteiro por volta de 1100. A Igreja de São Tiago, uma basílica de três naves, com três absides e duas torres leste, foi dedicada em 1120. Apenas a extremidade leste sobrevive deste edifício inicial.

A igreja monástica foi ampliada com início em cerca de 1150, sob o abade Gregor. Nesta segunda igreja, que se mantém actualmente, foi construído um transepto com dois andares ou westwerk no extremo oeste, um elaborado portal norte, famoso e conhecido por Schottenportal, e um claustro a sul. A construção foi concluída em cerca de 1185.

Regensburg - Igreja de S Tiago - famoso portao Norte

Regensburg tornou-se um importante centro para o trabalho missionário de monges irlandeses, na Europa, o Mosteiro Escocês em Viena é uma das suas filhas fundadoras. O Mosteiro de S. Tiago tinha ligações estreitas com a escola monástica de Cashel na Irlanda e atraiu o teólogo Honório de Autun (d.1151) no fim de sua vida.

Em 1577, pouco depois da reforma escocesa, uma bula papal transferiu o mosteiro de monges irlandeses para escoceses. O mosteiro estava em declínio nessa altura, com apenas um monge e um novato. O primeiro abade escocês foi Ninian Winzet (1518-1592), um oponente do reformador João Knox. Maria Stuart, rainha dos escoceses, ordenou ao Abade Winzet para formar sacerdotes para o trabalho missionário católico na Escócia, mas os primeiros sacerdotes foram enviados muito tempo depois de sua morte, em 1623.

O mosteiro conseguiu evitar a dissolução durante o período napoleónico, um feito raro. Ele foi despromovido para um priorado em 1820, mas os monges permaneceram na residência até 1862, quando o governo da Baviera comprou a propriedade e transformou-a num seminário para formar sacerdotes católicos.

O interior da igreja é um excelente exemplo da arquitectura românica. As três naves são divididas por uma arcada de nove tramos com arcos redondos e um clerestório em alvenaria lisa branca. As grandes colunas cilíndricas têm capiteis curtos, mas finamente esculpidos, alternando entre folhagens e cenas figurativas. Entre as figuras estão homens verdes, leões, águias e crocodilos. As bases das colunas suportam esculturas de animais humildes, como cães, porcos, abutres e burros.

A abside leste foi redecorada no século XIX em estilo neo-românico. O grupo da escultura da crucificação sob o arco triunfal data do século XII, foi repintado em 1874. A estátua de Nossa Senhora na coluna direita da abside data de 1360. No outro extremo da igreja, o westwerk abriga o órgão e forma uma galeria aberta de alongamento em todos os três corredores.” (texto extraído e traduzido daqui)

Regensburg - Igreja de S Tiago - interior

Um pouco mais de Regensburg…

Regensburg tem igrejas belíssimas, tal é indiscutível  mas para variar um pouco o tema abordado, o artigo de hoje é um pouco sobre outro tipo de edifícios que se podem encontrar na cidade.

A riqueza arquitectónica do centro histórico da cidade é enorme, o que não é surpreendente, pois como referi anteriormente, este foi classificado como Património Mundial da Humanidade pela UNESCO. Para tal também contribuiu a cidade ter passado quase incólume aos bombardeamentos que assombraram e destruíram tantas cidades alemãs durante a II GM.

Num dia quente de sol deambular por uma cidade como Regensburg, e apreciar as fachadas dos edifícios é bastante agradável.

Muitos edifícios centenários actualmente são propriedade de cadeias de franchising populares o que ao primeiro impacto surpreende-me sempre, talvez por esperar que fosse preservado de alguma forma o motivo porque foram originalmente construídos. Sei que esta não é uma reacção racional, afinal mudam-se os tempos e há necessidade de a realidade se ajustar a esses tempos e às exigências da contemporaneidade…

Regensburg - edifícios perto da Catedral

Com um centro histórico medieval bem preservado, não faltam estradas estreitas e exclusivamente pedonais, ou onde o acesso a veículos motorizados é extremamente restrito.

Regensburg - estradas pedonais estreitas

Fachadas ornamentadas, portas trabalhadas são bastante comuns em muitos dos edifícios que prevalecem no centro da cidade, com uma arquitectura típica.

Regensburg - fachadas e portas trabalhadas em edificios tipicos

Na Praça Bismarck, dominam e destacam-se dois edifícios de estilo neo-clássico erguidos no século XIX. Na extremidade sul encontra-se o Palácio Presidencial “Präsidialpalais”, que costumava ser os aposentos dos embaixadores franceses para a Assembleia Perpetua Imperial. A fachada do edifício está decorada com seis pilares de pedra calcária. Actualmente alberga a sede da Polícia. Do lado norte, fica o longo edifício do Teatro Municipal de Regensburg.

E num dia de calor, os chafarizes na praça são muito bem acolhidos pelos visitantes, que encontram nestes uma forma simples de se refrescarem.

Regensburg - Praca Bismarck - Palácio Presidencial e Teatro Municipal

Em contraponto, a igreja de Santo Emmeram

Se na Catedral de S. Pedro em Regensburg se respira o imponente Gótico, onde a diversidade de cor se reflecte nos vitrais, e o interior é um pouco mais sombrio, em contraponto, a igreja de St. Emmeram, no seu sumptuoso estilo barroco é muito mais clara, com paredes brancas, apesar de repleta de frescos coloridos e de dourados. Com amplas aberturas superiores sem vitrais deixa penetrar muito mais a iluminação natural.

Indiscutivelmente a Igreja de Santo Emmeram, sita na Emmeramsplatz brilha com o esplendor do estilo barroco.

Emmeramsplatz fica no lado sul da cidade antiga, onde se encontram edifícios do governo, e o mosteiro beneditino de Santo Emmeram, um dos mais antigos da Alemanha, fundado no século VII no local de um edifício do romano tardio (secularizado em 1803).

Regensburg -acesso para a Igreja de st Emmeram

Tem um alpendre românico (de 1170), à esquerda do que é a entrada da Igreja de São Rupert (remodelada em estilo barroco).

Regensburg - Igreja de St Rupert

Em frente é a entrada (com três relevos em calcário do século XI) da Igreja de St Emmeram (dos séculos VIII a XII).

A igreja tem um sumptuoso interior barroco obra dos irmãos Asam (1731-1733) e contém uma série de magníficos túmulos dos séculos XII a XV (Hemma, esposa do rei Ludwig, o Alemão duque da Baviera Henrique II, o BriguentoArnulfDuque da Baviera; St Emmeram) . Sob a igreja estão três criptas (St Emmeram, século VIII-IX; St Ramwold, século X; St Wolfgang, 1052).

A igreja, após entrar, fiquei deslumbrada de imediato ao primeiro impacto.

Regensburg -Igreja de st Emmeram - primeiro impacto à entrada

O pulpito

Regensburg -Igreja de st Emmeram - Pulpito

Área do altar-mor

Regensburg -Igreja de st Emmeram - área do altar-mor

Alguns pormenores dos frescos no tecto

Regensburg -Igreja de St Emmeram - pormenores dos frescos do tecto

O orgão

Regensburg -Igreja de st Emmeram - o orgao

Nas laterais do transepto.

Regensburg -Igreja de st Emmeram - laterais do transepto

Na cripta

Regensburg -Igreja de st Emmeram - na cripta

A igreja pertence ao complexo do Palácio de St. Emmeram (o mosteiro foi convertido no palácio) que pertence aos Thurn und Taxis.

Regensburg - Palácio dos Thurn und Taxis